Rossi pondera sobre futuro na MotoGP e diz: “Minha meta é correr por mais dois anos”

Aos 42 anos, italiano destacou que a sequência da carreira vai depender dos resultados, mas negou que a motivação seja o décimo título mundial

As voltas virtuais no novo autódromo da Hungria (Vídeo: Dromo design)

Valentino Rossi traçou a meta de correr na MotoGP até os 44 anos. Às vésperas de iniciar a 26ª temporada no Mundial de Motovelocidade, o italiano negou que a motivação seja adicionar um décimo título ao currículo.

Em 2021, Rossi vai defender a satélite SRT, mas ainda contando com apoio total da Yamaha. O multicampeão será companheiro de equipe de Franco Morbidelli, que é um dos integrantes da Academia de Pilotos VR46.

Valentino Rossi vai correr pela SRT em 2021 (Foto: SRT)

GUIA MOTOGP 2021
⇝ MotoGP chega igual, mas diferente em campeonato condicionado por pandemia
⇝ Conheça quem são as equipes e pilotos para a temporada 2021 da MotoGP
⇝ Suzuki segue vida sem Brivio e tenta feito do bicampeonato na MotoGP em 2021
⇝ MotoGP volta com mistério: Marc Márquez retorna após três cirurgias? E como?
⇝ Honda aposta em encaixe de Pol Espargaró por encerramento de série de insucessos
⇝ Mir defende título da MotoGP para mostrar que conquista de 2020 não foi acaso
⇝ Quartararo precisará de regularidade e cabeça no lugar para substituir Rossi
Bastianini, Marini e Martín sobem para MotoGP com promessa de briga parelha

Com contrato de apenas uma temporada com a equipe de Razlan Razali, Rossi insistiu que a permanência na classe rainha vai depender dos resultados. No ano passado, o irmão de Luca Marini teve o pior desempenho da carreira e ficou apenas em 15º em um campeonato marcado por quedas e infecção pela Covid-19.

“Oficialmente, tenho um contrato de um ano, mas a minha meta é correr por mais dois”, disse Rossi em entrevista ao jornal italiano La Repubblica. “Vai depender de como serão as coisas em 2021. Se eu me divertir, se lutar pela vitória, pelo pódio. Se eu permanecer no top-5, aí eu vou continuar. Do contrário, trabalhar tão duro não valeria a pena”, seguiu.

Questionado se o décimo título é a motivação para continuar, Rossi respondeu: “De jeito nenhum. Se vencer o décimo, a pressão para continuar será ainda maior”.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube