Nascar anuncia fim da suspensão por ofensa racista e libera volta de Larson em 2021

Após mais de seis meses, a Nascar decretou o fim da suspensão de Kyle Larson para o fim do ano. A partir de 2021, o ex-piloto da Ganassi está liberado para voltar às pistas

Kyle Larson está de volta ao mundo da Nascar. Pouco mais de seis meses após a punição imposta pela categoria por conta do uso de uma ofensa racista por parte do piloto, Larson viu a Nascar anunciar o fim da suspensão e consequente liberação para voltar às pistas a partir do primeiro dia do ano que vem.

A ofensa feita por Larson foi feita durante um evento de automobilismo virtual em abril, enquanto a categoria estava em hiato por conta da pandemia do novo coronavírus. Entretanto, a Nascar agiu rápido e baniu o piloto por tempo indefinido. No dia seguinte, a Ganassi anunciou a demissão de Larson.

Em entrevista à agência de notícias AP em agosto, Larson afirmou ter sido “ignorante, imaturo e que não entendia a negatividade e como o uso dessa palavra machuca”. Segundo Bubba Wallace, único piloto preto do grid da Nascar, Larson rapidamente entrou em contato e os dois tiveram longa conversa no dia seguinte à ofensa.

Kyle Larson foi suspenso indefinidamente por utilizar ofensas racistas em evento de iRacing (Foto: Nascar Media)

A Nascar destacou, no anúncio da liberação, que Larson escreveu um longo texto, publicado em seu site oficial, no começo deste mês de outubro, dias antes de pedir a liberação das pistas. Neste texto, Larson assumiu responsabilidade pelo ato de racismo que cometeu, mostrou reflexão sobre a palavra ofensiva que usou e o motivo dela precisar ser abolida do vocabulário e disse ter entrado em contado com o ex-jogador de futebol Tony Sanneh e a ex-heptatleta e saltadora em distância Jackie Joyner-Kersee, ambos ex-atletas de sucesso e que atualmente mantém fundações voltadas para juventude preta. Larson diz querer trabalhar com as duas.

Disse ainda que contratou um treinador de diversidade, Doug Harris, do Kaleidoscope Group, especializado nesse trabalho, e exalta as conversas que teve, além de Wallace, com J.R. Todd e Willy T. Ribbs, outros pilotos pretos estadunidenses, para seguir entendendo melhor o impacto da injustiça racial na sociedade dos Estados Unidos.

“A Nascar continua a priorizar a diversidade e a inclusão em nosso esporte. Kyle Larson completou as exigências impostas pela Nascar e tomou várias medidas voluntárias para se educar melhor e usar sua plataforma para ajudar a diminuir as divisões em nosso país”, afirmou a categoria em comunicado.

“A suspensão indefinida de Larson foi retirada. Sob os termos de sua recolocação, ele será liberado para retornar às atividades de corrida da Nascar efetivamente em 1º de janeiro de 2021”, finalizou.

Larson foi sexto colocado do campeonato da Nascar em 2019 e vencedor das 24 Horas de Daytona em 2015. Agora, procura nova equipe para retornar ao grid.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube