Outras

Após cancelamento da MotoGP e críticas da F1, Silverstone recapeia asfalto pelo segundo ano seguido

O trabalho de recapeamento de Silverstone foi tão criticado pelos grids de F1 e MotoGP que vai precisar ser refeito em 2019. Os problemas da superfície – irregular e com sistema de drenagem falho – são apontados como causa do cancelamento da corrida de moto em 2018

Warm Up / Redação GP, de Berlim
O tão criticado asfalto de Silverstone vai ser substituído após um único ano. A administração do autódromo, que ouviu críticas de pilotos da Fórmula 1 e da MotoGP, deu aval para um novo processo de recapeamento que vai ficar pronto a tempo de receber os dois Mundiais em 2019.
 
As críticas se voltaram à irregularidade do asfalto, agora com solavancos. Lewis Hamilton opinou que o recapeamento tornou a pista pior, apesar de que Fernando Alonso ficou com impressão oposta. Na MotoGP os problemas foram potencializados por conta de um fim de semana chuvoso, trazendo perigo extra para pilotos. A Federação Internacional de Motociclismo inclusive culpou o asfalto pelo cancelamento da etapa, apontando também que o sistema de drenagem não deu conta da chuva que caía.
Silverstone precisa de um novo asfalto em 2019 (Foto: Michelin)
Os problemas com os GPs de F1 e MotoGP pegaram pilotos de surpresa. Inspeções logo após o recapeamento, em fevereiro, trouxeram avaliações positivas. Nos meses de julho e agosto, tudo já estava diferente: por motivos não identificados, a superfície deixou de ser perfeitamente plana em questão de meses.
 
O novo recapeamento, apesar de definido, ainda não pode começar enquanto questões internas não forem definidas. De acordo com o site ‘Race Fans’, a decisão sobre Silverstone precisar ou não arcar com os custos do novo asfalto depende de uma investigação da FIM a respeito das circunstâncias que forçaram o cancelamento da corrida de MotoGP.
 
Silverstone segue nos calendários de F1 e MotoGP em 2019. A corrida de carros acontece em 14 de julho, enquanto a de motos fica para 25 de agosto.