Corrida pela sucessão de Todt na presidência da FIA já conta com dois candidatos

No seu terceiro mandato e com 75 anos já completados, Jean Todt está inelegível e, portanto, vai deixar o cargo de presidente da FIA ao fim do ano. Dois candidatos já confirmaram presença na corrida eleitoral: Graham Stoker e Mohammed ben Sulayem

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A corrida eleitoral para a sucessão de Jean Todt no posto de presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) já começou nos bastidores da Praça da Concórdia, em Paris, onde está localizada a sede da entidade. Dois nomes já confirmaram suas candidaturas para o pleito, previsto para dezembro.

Graham Stoker é britânico, vice-presidente esportivo da FIA, membro do Conselho Mundial do Esporte a Motor e um dos responsáveis pela modernização dos estatutos da FIA e do Código Desportivo Internacional, e Mohammed ben Sulayem, nascido em Dubai, Emirados Árabes, de 59 anos, ex-piloto de rali e vice-presidente de Mobilidade e Esporte da FIA desde 2008. Mohammed também é o primeiro árabe a fazer parte do Conselho Mundial do Esporte a Motor.

Jean Todt, que desde 2009 ocupa o cargo de presidente da FIA, sendo o sucessor de Max Mosley, está em seu terceiro mandato e, pelas normas da entidade, está inelegível por dois motivos. Primeiro, porque não é permitido a um dirigente ocupar a presidência da FIA por mais de três mandatos seguidos e depois em razão da idade-limite no dia da votação, 75 anos, marca que o francês alcançou em fevereiro.

MOHAMMED BEN SULAYEM
Mohammed ben Sulayem também confirmou sua candidatura para a presidência da FIA (Foto: FIA)

Stoker se assumiu candidato à presidência da FIA em carta enviada aos membros da entidade: “Pretendemos, no devido tempo, nos apresentar como uma equipe para a eleição, sob minha liderança como candidato presidencial. Acreditamos firmemente que os próximos quatro anos serão críticos para todos nós e que este é o momento de estabilidade e experiência que se baseia no sucesso do passado, não na incerteza que a mudança pode trazer”.

“Acredito que tenho o conhecimento, a paixão e o propósito claro de trabalhar com nossos membros tanto no esporte quanto na mobilidade para proteger e desenvolver ainda mais os nossos clubes e a nossa federação”, escreveu o candidato.

“Brian Gibbons, nosso presidente no Senado, e Thierry Willemarck, nosso vice-presidente para a mobilidade, pretendem, no devido tempo, apresentar seus nomes como parte da minha equipe de gestão. Eles têm vasta experiência e conhecimento dos nossos clubes e dos muitos desafios que enfrentamos. Juntos, ofereceremos uma liderança com experiência que você conhece e em quem pode confiar”, declarou Stoker, com todo o discurso de um candidato presidencial.

Ben Sulayem, que cogitou concorrer com Todt pela presidência da FIA em 2013, agora confirma a sua candidatura ao posto para o quadriênio 2022-2025.

GRAHAM STOKER; FIA; CANDIDATO;
Graham Stoker, britânico, é um dos candidatos já confirmados ao pleito (Foto: FIA)

“Quero retribuir muito à FIA e sua incrível comunidade e espero que minha experiência em mobilidade e esporte, como vice-presidente, competidor, mas também como entusiasta e empresário de automóveis, possa agregar valor”, declarou o dirigente árabe em seu site oficial.

“Tenho orgulho de liderar uma equipe tão experiente e apaixonada, que está focada em entregar o que os membros desejam e precisam”, complementou. Ben Sulayem conta, em sua equipe, com Carmelo Sanz de Barros para o Senado da FIA, Tim Shearman como vice-presidente para a mobilidade e o ex-navegador do Mundial de Rali, Robert Reid, como vice-presidente para o automobilismo.

Assim como Sulayem, Todt também tem sua origem nas competições no rali, sendo navegador de sucesso com a Peugeot no WRC antes de ter sido promovido a diretor-esportivo da marca francesa antes de ser contratado pela Ferrari no início da década de 1990, sendo um dos pilares dos anos de ouro da marca de Maranello na Fórmula 1 a partir dos anos 2000 com Michael Schumacher e Ross Brawn.

Dois são os candidatos já confirmados na corrida presidencial, mas a disputa ainda não está fechada entre Graham Stoker e Mohammed Ben Sulayem. Espera-se que David Richards, presidente da Prodrive, também faça parte do pleito que vai eleger o sucessor de Jean Todt no principal cargo eletivo do esporte a motor.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube