Retrospectiva 2020: Petecof emplaca título, mas tem futuro incerto. Collet leva vice

Gianluca Petecof superou uma temporada de dificuldade e incerteza para assegurar o título da F-Regional à frente de Arthur Leclerc e Oliver Rasmusen. Caio Collet, por outro lado, levou o vice-campeonato na F-Renault Eurocop, atrás de Victor Martins

A temporada 2020 viu dois brasileiros serem coroados campeão e vice em categorias de base do automobilismo. Aos 17 anos, Gianluca Petecof assegurou a taça na F-Regional, enquanto Caio Collet, de 18, encerrou o campeonato da F-Renault Eurocup no segundo lugar.

Petecof, contudo, precisou superar uma série de dificuldades no caminho ao título. Em meados da temporada, já com quatro vitórias, oito pódios e a liderança da disputa, Gianluca viu a participação na sequência de 2020 ameaçada pela perda de patrocinadores. Um efeito direto da alta do Euro e dos problemas financeiros resultantes da pandemia do novo coronavírus.

GIANLUCA PETECOF; PETECOF; FÓRMULA REGIONAL EUROPEIA; CAMPEÃO
Gianluca Petecof conquistou o título da Fórmula Regional Europeia em 2020 (Foto: Prema Powerteam)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O brasileiro acabou conseguindo o dinheiro necessário para se manter na categoria e, de todas as 23 corridas, foi o único a pontuar em todas elas. Ao fim do ano, Petecof acumulou 359 pontos, 16 a mais que Arthur Leclerc, o vice. Oliver Rasmussen completou o top-3 da F-Regional.

Membro da Academia da Ferrari desde 2017, Gianluca concluiu em 2020 a terceira temporada nos monopostos. Campeão brasileiro de kart na classe Júnior Menor em 2013, o piloto defendeu a Prema nas Fórmulas 4 Italiana e Alemã. Ano passado, foi vice no certame italiano, sendo superado por Dennis Hauger, piloto do programa da Red Bull.

Apesar do bom resultado, Petecof segue sem vaga para a temporada 2021. A Prema, que ele defendeu nos últimos três anos, vai contar com o caçula dos Leclerc na Fórmula 3.

Gianluca, todavia, não foi o único brasileiro a fazer uma boa temporada. Caio Collet fechou o ano com o segundo lugar no campeonato da Fórmula Renault Eurocup, 44 pontos atrás do campeão Victor Martins, que, no ano anterior, tinha sido o segundo colocado na categoria, atrás de Oscar Piastri, resultado que resultou na dispensa da Academia da Renault.

Caio Collet fechou o ano com o vice(Foto: Renault DPPI)

O segundo lugar de Collet é reflexo, também, de dois abandonos na reta final da temporada: o primeiro em Ímola, quando foi atingido por David Vidales, e o segundo causado por quebra em Hockenhein. No total, foram 12 pódios em 20 corridas, sendo cinco vitórias.

O ano, entretanto, começou com um desafio incomum. Ainda em março, o brasileiro ficou confinado em um hotel na ilha espanhola de Tenerife cumprindo quarentena por causa da Covid-19. O piloto, que estava acompanhado dos colegas Christian Lundgaard e Hadrien David e o dirigente Mia Sharizman, testou negativo para a doença.

Collet ainda não definiu onde vai correr na temporada 2021, mas negocia o salto para a Fórmula 3.

A F3, aliás, teve Oscar Piastri como campeão em 2020 em um campeonato que teve três candidatos ao título até a corrida final, em Mugello. Promovido da Fórmula Renault Eurocup, o australiano de 19 anos defendeu a Prema.

Com duas vitórias e um total de seis pódios, Piastri fechou o ano com 164 pontos, três a mais que Théo Pourchaire e quatro à frente de Logan Sargeant. Ano que vem, Oscar vai correr na Fórmula 2.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube