Sem comprador e com dívidas acima de R$ 65 mi, Lola anuncia encerramento das operações

Tradicional fabricante inglesa de carros de corrida procura por um comprador desde maio, no entanto, a busca ainda não obteve resultados e, por isso, a administração decidiu encerrar suas atividades

Enfrentando dificuldades financeiras desde o começo do ano, a Lola Cars encerrou suas atividades após falhar na busca por um comprador para a companhia. Com dívidas ultrapassando a casa dos £ 20 mi (R$ 65 mi), a empresa anunciou, nesta terça-feira (9), o fim de suas operações.

Em maio, quando passou para as mãos dos administradores Mark Newman e James Snowdon, da CCW Recovery Solutions, a Lola começou sua procura por um comprador, até aqui, frustrante. Segundo o comunicado divulgado pela Lola Cars, a decisão a respeito da continuação ou não dos trabalhos seria tomada na última semana de setembro. Demorou alguns dias a mais:

“Durante a primeira semana de outubro, concluímos que essa preocupação com a venda dos negócios não seria possível e a companhia deixou de operar na sexta-feira, 5 de outubro, o que, infelizmente, levou à demissão dos funcionários que seguiam exercendo suas funções”, informou.

A Lola é parceira da equipe Rebellion no WEC (Foto: Rodrigo Berton / Agência Warm Up)

O objetivo dos administradores da companhia é concluir a venda dos ativos da Lola. Ainda não se sabe, porém, se conseguirão vendê-los em sua totalidade ou se isso acontecerá por meio de um leilão.

Outro braço da montadora, a Lola Composites também passou para a mão de administradores no primeiro semestre de 2012, mas mantém suas operações. Os gestores seguem negociando com “duas partes seriamente interessadas”, mas nenhuma delas “se comprometeu a levar adiante a compra até este momento”.

Fundada em 1958, a Lola já esteve envolvida com diversas categorias do automobilismo internacional, especialmente nos monopostos, onde registrou presença da extinta F-Ford à F1. Na F1, o time conquistou uma histórica vitória no GP da Itália de 1967, em Monza, usando motores Honda e com o britânico John Surtees ao volante.

Atualmente, protótipos da Lola disputam o Mundial de Endurance da FIA. Estes bólidos alcançaram sucesso recente nas 24 Horas de Le Mans, com cinco vitórias na divisão LMP2 da mais tradicional prova de longa duração do planeta.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube