Chefe da KTM revela que Sunderland abandonou Dakar após costas ficarem dormentes: “Mas ninguém sabe por que”

Sam Sunderland liderava a classificação geral das motos no Rali Dakar quando teve que abandoná-lo durante a quarta etapa - e a razão foi uma lesão em uma região do corpo sempre preocupante: as costas

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Sam Sunderland liderava as motos durante a quarta etapa do Rali Dakar quando foi obrigado a abandonar pouco após o km 230. O piloto da KTM foi conduzido de San Juan de Marcona, sede de todo o percurso da última terça-feira (9), para um hospital em Lima, capital peruana. O que não se sabia até esta quarta era a razão para o abandono – e ainda seguem dúvidas sobre a gravidade do problema do piloto.

Alex Doringer, chefe da KTM, afirmou em entrevista ao 'Motorsport' que Sunderland não sofreu queda para se lesionar, e sim passou por uma vala e que, quando fez o salto, passou a sentir dores nas costas na forte aterrissagem. 

Ele ainda seguiu pilotando mesmo sob dores e só apertou o botão pedindo resgate médico após conduzir sua moto por mais algum período de tempo: "A situação é bem feia. A dor surgiu assim que ele aterrissou a moto, bem forte. E, depois que ele parou a moto, esperando o resgate, percebeu que as costas estavam dormentes", contou Doringer.

Sam Sunderland, da KTM (Flavien Duhamel/Red Bull Content Pool)

"É difícil dizer qual a situação, mas ele tem problemas com suas costas. Falei com ele. Ele estava com dores, mas ninguém ainda sabe por que, os médicos não determinaram a causa. Vamos esperar e ver", completou.

O abandono de Sunderland fez com que Adrien Van Beveren, que venceu a etapa, passasse a liderar a competição.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube