Grupo de arqueólogos denuncia perda do patrimônio histórico inca causada pelo Dakar

Um grupo chileno de arqueólogos cobrou medidas das autoridades tentando impedir a passagem dos veículos do Dakar 2014. Especialistas alegam que muitos sítios arqueológicos foram perdidos

Um importante grupo de arqueólogos chilenos se pronunciou abertamente contra a realização do Rali Dakar. Segundo os especialistas, os veículos do rali já destruíram grande parte do patrimônio histórico inca no Norte do Chile.

Paola González, vice-presidente do Colégio de Arqueólogos, explicou o tamanho da devastação que o Dakar vem proporcionando.

“O Dakar é uma trilha de destruição no Norte do Chile", disse. "Calculamos que cerca de 250 sítios arqueológicos foram destruídos. É como se destruíssem milhares de livros de história pré-hispânica e mundial. E estes não podem ser construídos de novo porque não são renováveis”, explicou Paola.

Grupo de arquólogos chilenos aponta para destruição de vestígios incas (Foto: Getty Images)

A especialista ainda falou sobre a importância de tais sítios, apontando para problemas em futuras pesquisas.

“Não se trata de um bosque, onde você destrói uma árvore e planta outra ao lado. Aqui, se destroem um sítio arqueológico, nunca mais saberemos o que aconteceu e não poderemos mais estudar as antigas sociedades com base em vestígios”, argumentou a arqueóloga.

Desde 2012 o grupo tenta afastar o rali da área onde estão os vestígios incas, alegando que houve destruição de geoglifos e de parte do Caminho Inca. O grupo apoia a postura do Equador, que recusou o convite para receber a competição.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube