Navegador de Peterhansel, Cottret rejeita favoritismo da Mini no Sertões e diz não pensar em aposentadoria

Pela primeira vez no Brasil, Jean-Paul Cottret, navegador de Stéphane Peterhansel, deixou claro que não pensa em favoritismo na estreia correndo no Rali dos Sertões e, aos 49 anos, descartou pensar em se aposentar do automobilismo

O currículo de Jean-Paul Cottret é dos mais expressivos. Nascido em 19 de junho de 1963, em Auxerre, na França, o experiente navegador é tetracampeão do Dakar (vencedor em 2004, 2005, 2007 e 2012), correndo sempre ao lado do inseparável Stéphane Peterhansel, mito do rali e único da história a vencer o maior e mais desafiador do mundo dez vezes.

Peterhansel já esteve no Brasil em outras oportunidades, contudo, Cottret está pela primeira vez por aqui. Feliz com a receptividade do povo de São Luís, que está prestes a ver a abertura da histórica 20ª edição do Rali dos Sertões, Jean-Paul conversou com a reportagem do Grande Prêmio. E descartou, veementemente, o favoritismo da Mini para a prova que começará oficialmente no sábado (18), na capital maranhense.

Cottret, navegador de Peterhansel, diz que a Mini não é a favorita ao título do Rali dos Sertões (Foto: Divulgação)

“Não, não, não, definitivamente. Não gosto de pensar nisso”, respondeu o francês ao ser questionado sobre o favoritismo da equipe X-Raid no Brasil. Peterhansel-Cottret terão como maiores adversários no Sertões o duo Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, atuais bicampeões.

Jean-Paul, embora obviamente diga que veio ao Brasil para vencer, deixa claro que, antes de pensar na vitória, o primeiro objetivo é chegar em Fortaleza, palco da chegada do Rali dos Sertões, no dia 28.  “Gostaria de terminar a corrida, sem cometer nenhum erro de navegação e sem ter uma falha mecânica. Se passar a prova toda limpo, claro que eu gostaria de vencer a prova.”

Navegador desde 1992 e parceiro de Peterhansel desde o ano 2000, Cottret se mostrou empolgado com o que viu até agora quanto à estrutura do Rali dos Sertões. “A organização é muito atenciosa, cuidadosa, e isso é muito bom, muito interessante para mim, já que estou começando uma nova prova, em um novo lugar.”

Perguntado se considera o Sertões 2012 como uma das fases para desenvolvimento do Mini All4 Racing visando o Dakar do ano que vem, Cottret foi direto.  “Sim, sem dúvidas. É buscar o máximo de quilometragem possível.” A fala de Jean-Paul indica que a ideia da aposentadoria passa longe, tanto dele quanto de Peterhansel. E ao ser questionado sobre o tema, disse que seguirá nas pistas enquanto houver motivação. “É difícil dizer. A motivação é a mesma de sempre e a paixão também é a mesma. Então não há motivos para querer parar”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube