Zanol descarta clima de ‘já ganhou’ e lamenta acidente que tirou Jean Azevedo do Rali dos Sertões

Líder da competição das motos faltando apenas três dias para o fim do 20º Rali dos Sertões, Felipe Zanol se mostrou triste com a queda que tirou Jean Azevedo da luta pelo título de 2012

A vantagem de Felipe Zanol para seu companheiro de equipe na Honda, Dário Júlio Souza, faltando apenas três dias para o fim da 20ª edição do Rali dos Sertões, é de 26min11s. O tempo é bastante considerável quando se trata de um piloto que se mostrou competitivo em todas as especiais da competição. Nem mesmo a punição — acréscimo de dez minutos no seu tempo de prova por ter excedido a velocidade em uma zona de radar — lhe tirou de uma posição desconfortável. Zanol está cada vez mais perto do título. No entanto, o mineiro, de 31 anos, não quer saber de festa antecipada.

Em entrevista concedida ao Grande Prêmio logo após chegar ao parque de apoio em Bom Jesus, no Piauí, Zanol disse que é preciso muita cautela nas três etapas que vão decidir o vencedor do Sertões 2012.

“A mão na taça ainda está meio longe. O rali é difícil, complicado, são muitos detalhes. Não pode descuidar hora nenhuma”, alertou Felipe, que busca manter o bom trabalho que vem feito desde a abertura da prova, no domingo passado, para conquistar um feito histórico em sua primeira grande competição como piloto oficial da Honda.

Zanol disse que vai marcar seus adversários para conquistar o primeiro Sertões da carreira (Foto: Jean Tonsig)

“É tentar manter o ritmo. Meu companheiro de equipe, o Dario, está em segundo, e o Nielsem [Bueno]em terceiro. Com certeza, é um resultado importante para a gente, também para a marca, e vamos tentar manter esse ritmo”, complementou.

Sobre a especial deste sábado, entre Alto Parnaíba, no Maranhão, e Bom Jesus, já em solo piauiense, Zanol considerou a etapa muito difícil e lamentou por não poder mais lutar com Jean Azevedo pelo título de 2012. “Foi uma especial bem dura, bem difícil, com muitas retas, muitos trechos rápidos. Foi uma pena [o que aconteceu com] o Jean. Fiquei triste por ele ter machucado, mas feliz por ter vencido.”

Felipe soube que cometeu uma infração no início da especial, mas acreditou que poderia seguir imune, mas horas depois da entrevista, sua punição foi confirmada pela organização do Rali dos Sertões. Zanol explicou o que aconteceu no começo da prova deste sábado. “Eu saí antes. Na verdade, eu passei pelo controle de radar um pouco antes, mas voltei para não ser penalizado. E aí, desde que você volte e não seja beneficiado em tempo na zona de radar, e claro, desde que você não exceda a velocidade [daquele trecho], você não é penalizado.”

A tática para o restante do Rali dos Sertões para Zanol é administrar a confortável vantagem e marcar seus principais rivais rumo ao título. “O rali parece com aquelas corridas de bicicleta em velódromo, com um marcando o outro até a hora do sprint. É mais ou menos o que a gente vai tentar fazer e buscar manter esse ritmo até o final”, comentou o piloto.

Por fim, Zanol destacou a importância de conquistar um bom resultado pela Honda neste início de vínculo com a montadora nipônica. “É importante. Para mim, principalmente. Eles me deram condições e apoio para buscar os melhores resultados, que estão começando a aparecer”, disse o mineiro.

“Mês passado eu fui campeão da Copa Pacato [de enduro], estamos os três na frente, liderando o rali [dos Sertões], cheguei na frente vários dias, lidero o Campeonato Brasileiro de Enduro, e estamos firmes e fortes pensando em terminar o Sertões, chegar em Fortaleza com um bom resultado e ter a cabeça voltada para o Dakar”, finalizou, deixando claro qual é seu grande objetivo para a próxima temporada. O Dakar 2013 será realizado entre 6 e 20 de janeiro, entre Lima, no Peru, e Santiago, no Chile.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube