Martins vence primeira parte da etapa Maratona e lidera Sertões nas motos

Depois da revisão dos tempos com as bonificações, Ricardo Martins, da Yamaha, foi declarado o vencedor da etapa 2 do Sertões 2020 nas motos. O piloto assumiu assim a liderança geral

Etapa 2: Bolha 1/DF a Bolha 2/GO – 1ª parte etapa Maratona ‘Renê Melo’
2 de novembro, segunda-feira
Deslocamento inicial: 166 km
Trecho cronometrado: 353 km
Deslocamento final: 0 km
Total: 519 km

Logo na segunda especial, os pilotos do Sertões 2020 tiveram de encarar um dos maiores desafios da prova: a etapa Maratona, onde os competidores não podem contar com o auxílio externo das equipes de apoio. Nesta segunda-feira (2), com a competição das motos tendo início exatamente às 7h depois do deslocamento inicial de 166 km em Brasília, foram 353 km percorridos pelo interior de Goiás, passando pelo Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros para terminar na cidade de Minaçu. Nas primeiras horas depois do desfecho da especial, Vitor Siqueira foi apontado como o primeiro colocado pela cronometragem da prova, mas depois de uma revisão nos tempos com as bonificações, Ricardo Martins, da Yamaha, foi declarado o vencedor.

As bonificações aconteceram porque houve uma interrupção no km 232 da especial por conta da queda de uma árvore, cenário que resultou na perda de tempo de muitos pilotos, mas dois perderam ainda mais tempo: Martins e ‘Bissinho’ Zavatti. Depois da revisão dos tempos, Ricardo foi declarado o vencedor.

“Foi um dia mais travado. O piso ficou bastante liso com a chuva, virou trilha. Pegamos uma árvore que caiu e parou a prova, mas pudemos retomar em seguida. Foi um dia bom, a moto chegou ilesa, e agora é pensar na próxima parte da Maratona”, disse o vencedor do dia.

A especial teve um início rápido, mas vai se tornou mais exigente com uma subida de serra em trial. No alto, os competidores seguiram pelo topo da serra, permeado por lajes de pedra até a fazenda. Na segunda parte da especial, já na saída da fazenda, as velocidades foram maiores, mas o trecho compreendeu a presença de fesh fesh, aquela areia fina como um talco.

Leia também: Motul une forças com Sertões, traz expertise de lubrificantes e batiza categoria dos fortes

SERTÕES; SERTÕES 2020; RICARDO MARTINS; PRÓLOGO;
Ricardo Martins venceu a primeira parte da etapa Maratona (Foto: Vinícius Branca/Sertões)

Houve ainda uma travessia pelo rio Bagagem até chegar a uma pista de característica travada e estreita. Nos últimos 50 km, a velocidade voltou a subir até uma zona de radar, culminando no parque de apoio que marca o fim da especial. Desta vez, a chegada à Bolha 2 foi o desfecho da etapa, uma vez que não houve deslocamento final ao longo de um percurso total de 519 km. Tudo ficou ainda mais crítica com a chuva que deu as caras ao longo do dia.

Ricardo Martins obteve o quarto melhor tempo da especial no primeiro aferimento de tempos, atrás das surpreendentes KTM de Vitor Siqueira e Emerson Loth, além da Honda de Tunico Maciel. Entretanto, com a revisão nos tempos e as bonificações de 11min53s, o piloto da Yamaha foi declarado o vencedor com tempo total de etapa de 5h39min42s, à frente de Siqueira e Loth.

Outro grande beneficiado com os minutos de bonificação ao longo da especial foi Júlio César ‘Bissinho’ Zavatti, que subiu de sexto para quarto na abertura da etapa Maratona.

Em contrapartida, o bicampeão do Sertões, Tunico Maciel colocou a Honda CRF 450F da equipe de fábrica da marca em quinto depois de aparecer na tabela de tempos como o terceiro mais rápido da especial, seguido pela Yamaha de Túlio Malta e outra moto Honda, de Jean Azevedo.

Outro grande destaque da especial foi Thiago Veloso, que integra a equipe oficial da Honda, mas disputa o Sertões com uma moto de 250cc, contra a maioria dos adversários da elite da prova, que aceleram com equipamentos de 450cc. Veloso, nome de muito êxito no enduro nacional, foi o oitavo colocado, enquanto Bruno Leles e Luciano Gomes, como motos da Yamaha, fecham a lista dos dez primeiros.

Com duas etapas já disputadas, o Sertões agora tem Ricardo Martins como líder geral do Sertões, com ‘Bissinho’ Zavatti em segundo e Maciel em terceiro. Túlio Malta aparece em quarto, enquanto Jean Azevedo aparece na quinta posição.

Na chegada ao equipamento, as motos ficam em regime de parque fechado até o início da terceira especial.

A segunda parte da etapa Maratona, com 200 km de trecho cronometrado e deslocamento final de 169 km, ainda cruzando o estado de Goiás, marca a homenagem ao português Paulo Gonçalves, que venceu o Sertões em 2013 e sofreu um acidente fatal no Dakar 2020, disputado em janeiro na Arábia Saudita.

Leia também: De Mogi Guaçu a Barreirinhas e etapa Maratona no início: o roteiro do Sertões 2020
Da luta contra morte ao renascimento: Helena Soares coroa história de um milagre no Sertões

Sertões 2020, classificação geral após duas etapas, motos:

1R MARTINSYamaha WR 450 F9:29:24 
2J ZAVATTIHonda CRF 450 RX9:33:42+0:04:18
3T MACIELHonda CRF 450 RX9:37:13+0:07:49
4T MALTAYamaha WR 450 F9:38:38+0:09:14
5E LOTHKTM 450 EXC-F9:38:39+0:09:15
6J AZEVEDOHonda CRF 450 RX9:39:49+0:10:25
7V SIQUEIRAKTM 450 EXC9:43:44+0:14:20
8T VELOSOHonda CRF 250F9:46:49+0:17:25
9B LELESYamaha WR 450 F9:49:18+0:19:54
10L GOMESYamaha WR 450 F9:50:49+0:21:25

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube