Organização do Dakar convoca participantes para ato de repúdio a atentado ao semanário francês Charlie Hebdo

A organização do Rali Dakar convocou os participantes da maior prova off-road do planeta para um ato de repúdio ao atentado terrorista ao semanário ‘Charlie Hebdo’. Ataque à publicação francesa deixou 12 mortos

A organização do Rali Dakar convocou seus participantes para um ato de repúdio ao atentado terrorista registrado na França na última quarta-feira (7). Dois homens armados invadiram o prédio do semanário satírico ‘Charlie Hebdo’ e atiraram contra os funcionários da publicação.
 
Em um comunicado divulgado nesta tarde, a direção do Dakar — composta por franceses — pede que “pilotos, copilotos, assistência, representantes da imprensa, colaboradores e patrocinadores, membros da organização, representantes das autoridades nacionais e locais” se reúnam no centro do acampamento, em Antofagasta, no Chile, às 18h30 (19h30 de Brasília) para um ato em memória das vítimas.
Organização do Dakar organiza ato de repúdio ao atentado terrorista (Imagem: Reprodução)
A organização do Dakar distribuiu pelo acampamento cartazes em diversos idiomas e pede que os cerca de 3 mil envolvidos na realização da prova levem bandeiras de seus respectivos países.
 
As homenagens às vítimas do atentado de Paris serão realizadas no “centrinho” do acampamento, onde fica o restaurante. Nesse ponto, normalmente são realizados briefings diários no final do dia e onde é acesa uma grande fogueira.
 

Por volta das 11h da manhã de quarta-feira, dois homens armados invadiram a redação do ‘Charlie Hebdo’ e dispararam contra os profissionais que participavam de uma reunião de pauta.

 
Ao todo, 12 pessoas foram mortas: oito funcionários do ‘Charlie Hebdo’ — sendo quatro cartunistas —, um funcionário do edifício, um convidado da redação e dois policias. 
 
 
O ‘Charlie Hebdo’ é um tradicional semanário satírico que virou alvo de extremistas por conta de sátiras do profeta Maomé.
MUITO AJUDA QUEM…

Desde o fim de 2011, é pelo sobrenome Wolff que a escocesa Susie atende. Antes, ela era conhecida como Susie Stoddart, a pilota da Mercedes no DTM. A mudança de nome se deu pelo casamento com Toto Wolff, o chefão da mercedes na F1, e o empresário austríaco acredita que tem mais atrapalhado do que ajudado na carreira da esposa. Ao falar da relação com Susie à revista francesa ‘Auto Hebdo’, o dirigente disse que não gosta de vê-la sendo chamada de 'a esposa do Toto Wolff’ e admitiu que ela já foi prejudicada pela associação.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.

FLYING FINN
O diretor-técnico da Williams, Pat Symonds, cravou que Valtteri Bottas será campeão mundial de F1 em algum momento no futuro. Não é de hoje que o finlandês recebe elogios e grande confiança de membros da Williams sobre o que pode fazer no futuro. Felipe Massa, companheiro de Bottas, já havia dito algo semelhante, mas a afirmação feita por Symonds mostra um novo nível de confiança no pupilo. Symonds se disse impressionado pelo piloto, que terminou com o quarto lugar no Mundial de Construtores em sua segunda temporada na F1 – ambas pela Williams. Para o diretor, Bottas não é apenas veloz, mas tem atende todas as necessidades para alguém que irá ganhar o mundo.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.

ENFIM, O ANO DA CONSAGRAÇÃO

A REVISTA WARM UP acompanhou de perto e traz todos os detalhes de como Rubens Barrichello viveu o fim de semana que voltou a lhe proporcionar o grito de ‘é campeão’: os erros e os acertos, o peso e o alívio, o filho que pergunta e antevê o título. "Já se sente campeão?", disse, na manhã da corrida decisiva.

Leia a reportagem completa na REVISTA WARM UP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar