carregando
Stock Car

Ausências, mudanças e dúvidas: como está o grid da Stock Car para 2020

Nesta terça-feira (21), o GRANDE PRÊMIO apresenta a primeira atualização completa de como está o grid da Stock Car para a temporada 2020. Algumas mudanças já foram confirmadas, mas diversos 'vazios' ainda persistem, esperando novidades

Grande Prêmio / FELIPE NORONHA, de São Paulo

A temporada 2020 da Stock Car só terá início na pista em 27 de março, o primeiro dia de treinos para a Corrida de Duplas, que ocorre dois dias depois e abre o campeonato. Mas o mercado de pilotos e equipes segue agitado, mesmo com mais de dois meses para a abertura.

Por isso, o GRANDE PRÊMIO traz a primeira atualização completa de como o grid está no momento. A base é a manutenção das equipes que competiram a temporada completa em 2019 - já que a Stock Car tem, tradicionalmente, a possibilidade de inclusão de novas equipes antes de qualquer etapa, dentro do limite de carros permitidos.

Algumas mudanças já foram feitas, outras ausências ainda são sentidas, enquanto dúvidas permeiam todo o grid. Veja, abaixo, como está a situação até esta terça-feira (21).
Rosinei Campos e Daniel Serra (Foto: Danilo Cardoso/Vicar)
Paddockast
O MELHOR CONTEÚDO DO ESPORTE A MOTOR PARA OUVIR QUANDO QUISER


Ouça:
 Spotify | iTunes | Android | playerFM

RC Eurofarma: a equipe campeã foi a primeira a anunciar seu time para 2020, mantendo tanto Daniel Serra, atual tricampeão, como Ricardo Maurício, que voltou ao time comandando por Rosinei Campos, o 'Meinha', em 2019.

A.Mattheis/Ipiranga: o vice de 2019, Thiago Camilo, está confirmado. Mas a equipe busca um segundo nome para a maior parte da temporada, já que Bia Figueiredo, que tem contrato com o time, ficará fora até novembro, já que está grávida de seu primeiro filho.
Bia Figueiredo com fã no Velopark (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
Crown Racing: a equipe terá muitas mudanças para 2020. Com o fim da Cimed e a saída de Felipe Fraga da categoria, Cacá Bueno e Marcel Coletta esperam definição de patrocínio para serem anunciados como dupla do time que carregará este nome.

Crown Racing/Shell V-Power: porque a Crown, na verdade, trabalha com quatro carros desde o meio da temporda passada. E os outros dois já têm dono: Átila Abreu foi confirmado em novembro, e terá como companheiro Galid Osman, fechando time que carregará a marca Shell V-Power. O caso de Osman, porém, foi único: o plano da Shell era ter seus quatro pilotos em quatro times diferentes, e ele chegou a fechar com a R. Mattheis. Mas, por problemas contratuais, teve o acerto cancelado. Em seguida, conseguiu espaço na Crown.
Galid Osman (Foto: José Mario Dias)
RCM: A equipe confirmou ainda durante 2019 que Ricardo Zonta levará a Shell para lá, em substituição a Max Wilson - uma das ausências sentidas até o momento. O outro nome ainda é dúvida: no último ano, Bruno Baptista afirmou ao GP diversas vezes que esperava mostrar nas pistas que merecia uma renovação com base em seus resultados - esta ainda não ocorreu oficialmente, porém.

Vogel: Gaetano Di Mauro finaliza os espaços ocupados pela Shell no grid - o jovem vai para a Vogel em seu segundo ano de categoria. Sua dupla ja está confirmada: Lucas Foresti segue no time comandado por Mauro Vogel.
Lucas Foresti festeja resultado em Goiânia (Foto: Duda Bairros/Vicar)
KTF: GP apurou que a equipe, que estreou em 2019, pode ter três carros no grid. Enquanto isso não é confirmado, dois nomes são certos: Diego Nunes continua e Gulherme Salas deixa a Stock Light para fazer o retorno à categoria principal.

Cavaleiro: o time de Beto Cavaleiro tem dupla definida para 2020: manteve Denis Navarro e trouxe o campeão de 2015, Marcos Gomes, como reforço.
Marcos Gomes (Foto: Duda Bairros/Vicar)
Full Time: o braço principal do time de Maurício Ferreira seguirá com Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet na próxima temporada. A equipe, porém, tem quatro carros. E o segundo time já tem um nome confirmado: Matías Rossi, piloto da Toyota na Argentina. A vaga restante, de acordo com informações obtidas pelo GP, deve ficar com Rafael Suzuki, veterano da categoria. O acerto ainda não foi confirmado pelas partes, porém.
Matías Rossi, Marurício Ferreira, Full Time, Stock Car
R. Mattheis: o time, que perdeu seu patrocinador principal ao final de 2019, tem Gabriel Casagrande como único nome confirmado. Galid Osman seria o parceiro, mas problemas contratuais impediram o acerto. Júlio Campos, que defendeu o time nos últimos anos, é outro dos grandes nomes da categoria que ainda está sem contrato para 2020.

TMG/Blau: a recém-formada parceria, anunciada ao final de 2019, ainda não confirmou sua dupla de pilotos. O GP apurou, porém, que a manutenção de Allam Khodair, patrocinado pela Blau há anos, é quase certa. Cesar Ramos foi outro a defender o time da farmacêutica em 2019, mas segue sem confirmação para 2020.
Allam Khodair (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
Hot Car: o time de Amadeu Rodrigues, que desenvolve o Corolla da Toyota, que entra em 2020 na Stock Car, ainda tem seus dois espaços disponívieis para a próxima temporada.

Carlos Alves: com dificuldaes financeiras, a equipe só alinhou em algumas provas de 2019, e sempre com um carro - pilotado por Raphael Reis. Para 2020, não ha confirmação de manutenção do time no grid.

Além de Campos, Wilson e Reis, outros pilotos que estiveram no grid em 2019 e ainda não acertaram com nenhuma equipe para 2020 são Felipe Lapenna, Valdeno Brito, Pedro Caroso, Tuca Antoniazi e Guga Lima.

 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.