carregando
Stock Car

Corrida em circuito de rua “está no radar” da Stock Car, mas dinheiro impede retorno

A Stock Car não corre em circuito de rua desde 2015, quando Ribeirão Preto promoveu a segunda etapa daquela temporada. Em 2020 também não haverá esse tipo de evento, mas a categoria não nega que gostaria de tal retorno

Grande Prêmio / FELIPE NORONHA, de São Paulo

Entre 2009 e 2014, a Stock Car correu pelas ruas de Salvador. Entre 2010 e 2015, também esteve no circuito temporário de Ribeirão Preto. Mas, desde então, a categoria só disputou etapas em autódromos fechados.

Segundo o GRANDE PRÊMIO apurou, um dos motivos é que as equipes não gostam dos gastos forçados pelos acidentes, mais comuns em pistas de rua. Mas a Stock Car também passa por uma outra situação financeira que impede este retorno.

De acordo com Carlos Col, chefe da categoria, só seria possível uma volta às ruas com dinheiro público: "É custo. É um investimento que, se não tiver o poder público fazendo, não há como fazer."

"É como foi Salvador, fiz o primeiro circuito de rua para a Stock Car lá. A negociação começou com o prefeito, ele apertou minha mão, mas ele não tinha dinheiro para fazer. Tive que ir ao governador. E aí fechei com o governo do Estado. Sem esse aporte é impossível fazer, pois os valores são muito altos", explicou.
Cacá Bueno passa pelas arquibancadas de Salvador em 2014 (Foto: Bruno Terena/Red Bull Racing)
Paddockast
O MELHOR CONTEÚDO DO ESPORTE A MOTOR PARA OUVIR QUANDO QUISER


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

Por outro lado, Col não esconde que gostaria de voltar a fazer tal tipo de corrida. Só não sabe quando poderá tentar novamente: "Mas, como coneito, ficou provado em Salvador e em Ribeirão Preto que é muito legal."

"Assim, está no meu radar - é que eu preciso escolher prioridades, se eu comprar todas as brigas ao mesmo tempo quem morre sou eu. Existem conversas, muito preliminares", completou.

Na questão financeira, é necessário lembrar que Dárcy Vera, prefeita de Ribeirão Preto entre 2008 e 2016, foi condenada a cinco anos de prisão por desvio de verbas da União em 2010, quando Prefeitura e Ministério do Turismo celebraram um acordo de publicidade para a etapa daquele ano da Stock Car.

Vera foi julgada e condenada pelo desvio de R$ 2,2 milhões que haviam sido repassados do Ministério do Turismo para anúncios publicitários no fim de semana de corrida da categoria.

A Stock Car volta para sua nova temporada no dia 29 de março, com a Corrida de Duplas, em Goiânia.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.