carregando
Stock Car

Reis diz que momentos difíceis na Stock Light deram “cabeça madura o suficiente” para ser campeão

Raphael Reis se consagrou campeão da Stock Light no último domingo (9), em Interlagos, em seu terceiro ano na categoria. E diz que estava mais maduro neste final de temporada após momentos duros durante o ano - e que isso foi fundamental na conquista

Warm Up, de São Paulo / FELIPE NORONHA, de Interlagos
Foram duas temporadas e meia de maturação - até que, na metade final de 2018, veio a liderança e a consequente consagração. Foi assim para Raphael Reis, que se tornou campeão da Stock Light desta temporada no último domingo (9), ao chegar em quinto na decisão em Interlagos

Em seu terceiro ano na categoria de acesso à Stock Car, o piloto da Academia Shell Racing/W2 enfim saiu com a taça. E depois da festa, ao GRANDE PRÊMIO, analisou os motivos que o levaram ao título.
Raphael Reis comemora o título da Stock Light (Foto: Duda Bairros/Vicar)
"Os principais momentos foram as quatro vitórias: a primeira em Goiânia, depois Campo Grande... A do Velo Città foi uma muito importante, foi onde virou o jogo, foi onde a gente chegou à liderança e de lá não saímos mais."

"São momentos muito bons, mas eu acho que os momentos difíceis também fizeram com que eu estivesse aqui mais maduro, com cabeça suficiente para conseguir levar esse título. Então eu acho que não tem um, dois momentos especiais. Eu acho que é uma trajetória de um ano inteiro que me fez estar aqui hoje", explicou o piloto.
Raphael Reis comemora o título da Stock Light (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)
Já sobre a corrida em Interlagos, explicou que seguiu a linha de Daniel Serra, campeão da Stock Car, que optou por "calcular riscos" na decisão, fazendo prova conservadora.

"Realmente, hoje graças a um ano que a gente fez conseguimos chegar à final com uma vantagem legal. E conseguir fazer a pole deixou nossa situação mais confortável. Então realmente eu larguei com a cabeça de evitar ao máximo toques, ao máximo acidentes, só queria conduzir o carro até a linha de chegada. A W2 e a Shell deixaram meu carro perfeito e eu agradeço muito, só quero festejar", finalizou Reis.

Ele levou a taça com 229 pontos, contra 181 de Enzo Bortoleto, o vice. Pedro Cardoso, Gabriel Robe e João Rosate completaram o top-5 da classificação final.