Serra revela que vitória no Velopark veio após repetidos “não” para pedidos de parada da equipe: “E deu certo”

O triunfo de Daniel Serra no último domingo (7), no Velopark, veio após uma tomada de decisão do próprio piloto: ele apostou em ficar mais tempo na pista e negar os pedidos de parada nos boxes da RC Eurofarma, que queria colocar pneus de chuva no carro #29. Serra esperou, a pista secou e ele conseguiu vencer

Daniel Serra venceu a corrida de abertura da temporada 2019 da Stock Car, no Velopark, com estratégia perfeita: diferentemente da maioria de seus principais adversários, ele segurou a ida aos boxes e não trocou os pneus slicks pelos de chuva. Assim, disparou na liderança após a parada obrigatória e triunfou com larga vantagem.

Mas a ideia inicial da RC Eurofarma não era essa. Ao GRANDE PRÊMIO, Serra contou após a corrida do último domingo (7) como teve que discordar do plano de sua equipe para poder vencer. E isso incluiu diversos "não" na conversa no rádio durante a janela de paradas: que abriu quando chovia em Nova Santa Rita, mas que terminou com a pista já secando.

"A equipe na verdade me chamou para os boxes. Falou 'vem para os boxes, vamos colocar pneus de chuva'. Eu falei não. Aí na volta seguinte: vem para os boxes. Eu falei: 'Não, agora não'. Eles: 'cara, você tem que vir, o Ricardo [Maurício] vai parar'. Falei 'não, não vou, eu acho que dá para ficar, está parando de chover'", contou o #29.

"Falaram que a pista estava muito molhada. E eu falei: 'Não, eu vou ficar'. E deu certo. E acho que isso ajudou a tomarem a decisão que ajudou o Ricardo também", seguiu Serra, que trocou os pneus pelos mesmos slick, para pista seca. Enquanto ele venceu, Maurício chegou em terceiro, após largar em 17°, também com estratégia parecida à que escolheu.

Daniel Serra no Velopark (Foto: Stock Car/Facebook)

Desta forma, é inegável que a ideia de negar o pedido inicial da equipe foi a escolha correta: "Sem dúvida. Não tinha o que fazer quem estava andando com pneu de chuva. Parece que está todo mundo quebrado quando você vai passando."

"A diferença é muito grande. Pneu de chuva no seco fica muito, muito lento. Foi legal para o Ricardo, que não teve muita chance na classificação por causa da chuva. E aí a sorte virou", continuou.

"A sorte não, isso não é sorte, isso é a decisão correta que a gente teve de se manter com o slick", finalizou o atual bicampeão da Stock Car.

O campeonato tem sua sequência com a segunda etapa do ano e sua primeira rodada dupla no próximo dia 5 de maio no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu, interior de São Paulo. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube