Stock Car

Surpreso com boa forma na Stock Car, Di Mauro festeja conquistas em 2018: “Um ano que não vou esquecer”

Logo na estreia correndo na Stock Car, Gaetano di Mauro viu sua estrela brilhar e foi um dos destaques do fim de semana da etapa final da temporada em Interlagos. O piloto da Academia Shell Racing viveu um ano importante na carreira com a certeza de que há muito mais por vir

Warm Up, de São Paulo / FERNANDO SILVA, de Interlagos
Gaetano di Mauro fechou em grande forma a temporada 2018 nas pistas. O piloto da Academia Shell Racing viveu um ano especial, com vitórias e o vice-campeonato na Porsche Carrera Cup 3.8, a estreia no Mundial de Kart na classe KZ2 e um grande quarto lugar na Bélgica, o triunfo ao lado de Nonô Figueiredo nos 500 Km de Interlagos da Porsche Endurance Series, e, para terminar com chave de ouro, uma marcante participação na etapa final da Stock Car no último fim de semana. Em Interlagos, o jovem de 21 anos foi emprestado pela Academia Shell Racing e atuou pela Hero, foi um dos destaques dos treinos e terminou em décimo lugar na sua estreia na principal categoria do automobilismo brasileiro.
 
O trabalho de Gaetano na Stock Car foi, de fato, notável: quarto lugar nos treinos livres 1 e 2 na sexta-feira, e P2 na terceira sessão, realizada na manhã de sábado. No treino classificatório, marcado pela chuva na sua primeira parte, Di Mauro foi o segundo colocado do Q1, mas faltou pneu para buscar uma posição mais à frente. Mas o 11º no grid na sua estreia correndo pela categoria, à frente de pilotos como Lucas Di Grassi e Felipe Fraga, mostra o quanto o jovem foi bem.
Gaetano di Mauro viveu um grande ano na carreira (Foto: José Mário Dias)
Porém, Gaetano revelou ao GRANDE PRÊMIO, pouco depois da sua primeira corrida na Stock Car, que ficou surpreso com o bom desempenho apresentado no fim de semana.
 
“Na verdade, não esperava tanto assim. Foi um fim de semana muito bom para mim. Nos treinos acabei mostrando bastante velocidade de cara, uma coisa que não imaginava. Aprendi muito com o pessoal da equipe, com os engenheiros, todo mundo. E, com certeza, isso foi o que me fez evoluir, me fez crescer durante o fim de semana”, comentou.
 
“Uma pena no qualy, que no Q1 a gente não estava muito bem, acabamos andando demais, e não tive pneu para fazer o Q2, senão poderia ter largado melhor. Com certeza, tinha muito ritmo para isso”, acrescentou Gaetano.
 
“E na corrida... Situação de corrida, às vezes um cara dá um toque, você vai para fora, acabei não conseguindo dar o melhor de mim. Mas, nos momentos em que pude, dei meu máximo e, tenho certeza, foi uma corrida muito boa para minha estreia e, do meu ponto de vista, foi tudo 100%”, analisou.
Gaetano di Mauro viveu um grande fim de semana em estreia na Stock Car (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car/Vipcomm)
Gaetano mostra confiança na Academia Shell Racing, com quem está desde 2017, para saber quais vão ser os próximos passos da sua carreira. “Ainda não tenho nada fechado. Quem decide tudo é a Academia Shell Racing, então acho que eles estão buscando ver o que vai ser melhor para mim no ano que vem. Até então, nada certo, mas espero que seja isso, estar aqui no meio desses grandes pilotos é muito bom”.
 
O paulistano se despediu com um sorriso no rosto como a expressão da felicidade de quem sabe que fez um bom trabalho ao longo de um 2018 inesquecível.
 
“Com certeza, um ano que não vou esquecer, um ano muito importante. Primeira temporada na Porsche e o vice-campeonato, pude ganhar os 500 km de Interlagos na 4.0 ao lado do Nonô [Figueiredo], que é um cara que admiro muito, essa chance de estar aqui e fazer essa etapa foi emocionante. Acrescentou muito na minha carreira, muito no meu currículo e, tenho certeza, vou vir com uma outra cabeça para dar meu melhor”, complementou o feliz Gaetano di Mauro.