Stock Car

Vice, Bortoleto diz que cumpriu meta em estreia na Stock Light. Mas que brigar pelo título “elevou nível”

Enzo Bortoleto liderou a Stock Light de 2018, seu ano de estreia na categoria, até a etapa do Velo Città. Lá, perdeu a ponta para Raphael Reis, brigou até a última corrida do campeonato para retomar a liderança, mas terminou com o vice. Porém, vê a posição como “meta cumprida”, já que também levou o título entre os novatos

Warm Up, de São Paulo / FELIPE NORONHA, de Interlagos
Enzo Bortoleto chegou à pausa para a Copa do Mundo como líder da Stock Light. Manteve o posto até a etapa do Velo Città, quando acabou ultrapassado por Raphael Reis, mas conseguiu brigar até a decisão em Interlgos pelo título. Perdeu, mas sai satisfeito de seu ano de estreia na categoria.

Ele, inclusive, não saiu de mãos abanando: levou o troféu entre os 'rookies', os novatos. E isso significou cumprir a meta que havia estabelecido no começo do ano - mesmo que as situações lhe tenham feito "elevar o nível" de expectativa.

Logo após um abraço emocionado na mãe e na avó, que mandaram o piloto "manter a cabeça erguida" logo após a confirmação do vice-campeonato, Bortoleto falou com o GRANDE PRÊMIO sobre as sensações que o final da temporada trouxeram. 

"Foi uma temporada que quando a gente começou, a KTF entrou esse ano no automobilismo, a gente montou do zero, logicamente acreditava no potencial, mas sabia que ia ser um campeonato muito difícil, que teriam muitos carros no grid, uma categoria competitiva, e a gente tinha uma meta de tentar o título entre os rookies e ficar entre os cinco na geral seria perfeito."

"Depois da primeira corrida, em que a gente teve um resultado muito bom, um pódio, a gente falou ‘cara, vamos elevar um pouco mais o nível'. E quando chegou o momento da Copa, a gente líder do campeonato, no meu primeiro ano com Turismo, tentando me adaptar a uma coisa diferente, eu acostumado com fórmulas, você tem que mudar a cabeça, dar um ‘reset’ em tudo, esquecer o que você já aprendeu e voltar do zero. Então fiquei muito feliz", continuou.
Enzo Bortoleto e Raphael Reis (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
Segundo o piloto da KTF, a segunda parte do campeonato acabou trazendo problemas que explicam a queda de rendimento: "Problemas de peças de fabricação da Stock Car, e alguns problemas de batida quando abandonei."

"E é aquilo: os pilotos são penalizados (os que atingiram Bortoleto), mas isso não coloca você na frente de novo. Isso resulta em você não pontuar na etapa e o segundo chega em você, aí eu perdi a liderança do campeonato. Eu acho que a gente terminou muito bem para um primeiro ano", resumiu.

Para 2019, há a expectativa de que ele suba para a Stock Car, ja´que a KTF está confirmada no grid da principal categoria. Mas Bortoleto desconversa.

"Estamos em conversa. Chegamos cedo aqui (Interlagos), tivemos aquelas conversas de paddock com patrocinadores, com equipes. A KTF sobe, mas eu, Enzo, sigo em conversa sobre onde vou andar, como vou andar. Vamos ver se subo para a Stock Car, se faço mais um ano de Light ou alguma outra coisa que venha a dar na telha", finalizou.

Bortoleto terminou o campeonato com 181 pontos após o 9° lugar na etapa decisiva. Campeão, Raphael Reis fez 229Pedro Cardoso, Gabriel Robe e João Rosate completaram o top-5 da classificação final.