Stock Car

Vitória no kart e espírito de equipe: Di Mauro segue preparação após “estreia muito positiva” na temporada

Gaetano di Mauro analisa de forma bem positiva sua primeira jornada como piloto da Shell Helix Ultra na temporada 2019 da Stock Car. Logo na sua estreia oficial, o paulista já marcou um Q3, tendo seu resultado final na corrida prejudicado pela mudança climática. Elogiado até por Rubens Barrichello, Di Mauro enalteceu o espírito de equipe ao lado da Academia Shell Racing e de Galid Osman e destacou a vitória obtida no último fim de semana na Granja Viana

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré / FELIPE NORONHA, do Velopark
A estreia oficial de Gaetano di Mauro como piloto da Stock Car foi considerada positiva pelo próprio piloto. O paulista de 21 anos se destacou por uma grande performance numa sessão classificatória muito desafiadora, na qual seu grupo foi o mais afetado pela chuva forte no Velopark. Ainda assim, Gaetano foi o único dos 14 competidores do chamado G2 a avançar à próxima fase da sessão. Di Mauro manteve o bom desempenho na sequência da sessão e assegurou a passagem ao Q3, no qual obteve o sexto lugar no grid de largada.
 
Na corrida, Gaetano conseguiu mostrar sua capacidade logo de cara, andando entre os primeiros colocados durante boa parte da prova. Contudo, o jovem piloto da Shell Helix Ultra acabou sendo um dos competidores traídos pela mudança climática pouco depois da janela para troca de pneus. A equipe optou pela estratégia que parecia certa no momento, de colocar os pneus de chuva, uma vez que a pista estava bem molhada. Contudo, voltas depois, o asfalto secou e acabou beneficiando quem seguiu com os slicks, caso de Daniel Serra, o vencedor da prova.
 
Di Mauro ainda assim somou bons pontos e terminou em 13º lugar. De volta a São Paulo, o piloto mostra o quanto está definitivamente integrado à equipe Shell Helix Ultra e ao projeto da principal patrocinadora do esporte a motor no Brasil na Stock Car, chegando a tentar visitar Átila Abreu no hospital — o sorocabano teve de passar por exames no hospital Sírio Libanês para tratar das lesões que o impediram de acelerar na etapa de abertura da Stock Car.
 
Gaetano agora aproveita o intervalo para a próxima etapa do campeonato, em 5 de maio, no autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu, para seguir sua preparação física, mental e técnica, além de aproveitar ao máximo sua grande paixão: o kart. Di Mauro é tetracampeão brasileiro na categoria Shifter (hoje KZ2) e aproveitou para rever o velho amor no último fim de semana da Copa SP de Kart da Granja Viana, onde largou na pole e venceu uma das baterias.
 
No fim das contas, Di Mauro descreve os últimos dias como muito importantes para a sua carreira depois de uma estreia considerada até surpreendente como titular na Stock Car. “Foi muito legal. Não esperava um desempenho tão bom no meu primeiro fim de semana. Mas graças a Deus deu tudo certo. Uma pena essa chuva para estragar o final, mas valeu. Estou muito contente, muito feliz por tudo o que aconteceu no fim de semana”, afirmou ao GRANDE PRÊMIO.
Gaetano di Mauro encarou todo tipo de desafio na sua estreia oficial na Stock Car (Foto: José Mário Dias/Shell)
“Minha primeira experiência foi muito positiva. Estou muito contente com tudo. A equipe fez um grande trabalho comigo, me ajudou muito... Os meus parceiros também foram muito positivos, me ajudaram bastante no fim de semana... meus engenheiros, meus mecânicos trabalharam com muito amor, muita vontade. Foi muito legal”, ressaltou o piloto, destacando o espírito de equipe na Shell Helix Ultra/Full Time, baseada em Vinhedo e chefiada por Maurício Ferreira, o ‘Mau Mau’.
 
“É um meio muito profissional, onde o pessoal trabalha muito bem. É um outro conceito de corrida. Todos os pilotos acelerando muito forte. Mas fiquei contente porque acabou sendo um desempenho muito bom. Andei na frente nos treinos, peguei condições de chuva, pista seca, pista mais ou menos molhada, pneus slicks na chuva, e consegui me adaptar bem com o carro. Foi muito positivo. Com certeza, vai ser uma corrida que vai ficar na minha memória. Foi uma estreia muito positiva, muito boa para mim”, destacou.
 
 
Elogios do companheiro Rubens Barrichello: “É um pupilo meu”
 
 
“É um pupilo meu. Está chegando de uma forma boa, jovem, muito talentoso. Sempre foi”, contou o campeão da Stock Car em 2014 ao GRANDE PRÊMIO. Barrichello inclusive ressaltou a importância da Academia Shell Racing no desenvolvimento da carreira de Di Mauro. “Agora, com a Shell por trás apoiando, isso é o que a gente precisa no automobilismo, as pessoas enxergarem”.
 
Barrichello rasgou elogios ao novo companheiro de equipe pelo talento que Di Mauro já demonstrou na sua carreira vitoriosa no kartismo e também no turismo, nos anos em que correu e disputou títulos no Brasileiro de Turismo, em 2017, e na Porsche Cup, no ano passado. Para Rubens, Gaetano mostra que é preciso ter paciência para que seu talento seja lapidado.
Gaetano di Mauro ganhou muitos elogios de Rubens Barrichello (Foto: José Mário Dias/Shell)
“É um músico que de repente demora cinco anos para estourar com uma música. É um cara que não teve chance no Brasil porque falaram que ele era feio, e aí ele virou modelo lá fora. Tem sempre gosto para tudo. A gente só precisa acreditar que a roda da fortuna está sempre do nosso lado. E o mais importante é a gente gostar da gente mesmo. Então o Gaetano está de parabéns e ele veio para ficar”, complementou Barrichello.
 
 
De volta à velha paixão: com direito a pole e vitória
 
De volta a São Paulo depois da jornada no Rio Grande do Sul, Di Mauro retoma sua rotina na academia e na sua preparação como um todo visando o início de maio na Stock Car. Ao GP, o piloto falou também de como o kart segue sendo muito importante para mantê-lo em forma.
 
“Eu me preparei bastante mentalmente e fisicamente para essa corrida. Estou treinando no Vander [Vanderlei Pereira, dono da academia V10, especializada na preparação física de pilotos] todos os dias, me dedicando bem fisicamente para estar bem para as duas corridas [comum a uma rodada normal da Stock Car] e, ao mesmo tempo, continuo andando de kart”, disse.
 
“O kart é uma paixão que eu tenho e, sempre que possível, estou em cima do kart para treinar tanto fisicamente como mentalmente porque a proporção de velocidade do kart, o shifter na pista, é muito rápida, acaba sendo até mais rápido que o Stock Car na pista. Então os reflexos ficam bem apurados e você fica bem treinado. Estou acelerando sempre que possível, sou um apaixonado pelo kart. Corri neste fim de semana, fiz pole, ganhei a primeira bateria — na segunda, infelizmente, um problema impediu de trazer a vitória —, mas foi um fim de semana de conquistas pra gente”, comemorou.
Gaetano di Mauro acelerou e venceu na etapa deste fim de semana da Copa SP KGV de Kart (Foto: Bruno Gorski)
Por fim, Di Mauro ressaltou a importância deste início de trabalho na Stock Car com a Academia Shell Racing e aproveitou para elogiar seu novo companheiro de equipe, Galid Osman, ressaltando o bom ambiente e o espírito de grupo neste início de temporada 2019.
 
“Muito feliz por estar representando a Academia Shell Racing na Stock Car, pela equipe Shell Helix Ultra/Full Time, feliz com meu novo companheiro de equipe, o Galid [Osman], que é um cara nota mil. Então vai ser um grande ano pra gente, tenho certeza”, finalizou.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.