Truck

Col destaca boa recepção do público no exterior e faz balanço “extremamente positivo” da Copa Mercosul

Carlos Col, chefão da Copa Truck, ficou satisfeito com o desfecho da Copa Mercosul. O diretor da Mais Brasil, que organiza o campeonato de caminhões, elogiou a ótima recepção e carinho do público argentino e uruguaio com a categoria

Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
Os caminhões da Copa Truck estiveram em Rivera, no último final de semana, para o encerramento da Copa Mercosul, que contou com provas na Argentina e no Uruguai, na primeira sequência da categoria fora do país. A terceira Copa de 2018 consagrou Felipe Giaffone como campeão entre os pilotos e Volks/MAN na competição entre as montadoras.
 
Na avaliação de Carlos Col, diretor da Mais Brasil, organizadora da Copa Truck, as etapas no exterior foram importantes para a categoria, e o balanço, considerando a Copa Mercosul como um todo, é bastante positivo.
 
"A avaliação do momento da categoria é muito positiva, uma Copa fora do país com duas etapas acredito que só somaram para a credibilidade da categoria nesse momento. Foram duas etapas muito importantes e o saldo é extremamente positivo", avalia Col.
Visitação aos boxes no sábado reuniu 10 mil pessoas em Rivera (Foto: Vanderley Soares)
O chefão da categoria destacou as quatro provas, que ficaram marcadas por boas disputas nos circuitos Juan & Oscar Gálvez, na capital argentina, e Eduardo P. Cabrera, em Rivera, no Uruguai. Além disso, lembrou a boa recepção do público nos dois países. 
 
"Tivemos uma recepção excelente da Top Race na Argentina. O público foi médio em função de chuvas fortes do sábado para o domingo, mas ainda sim um bom público. As corridas foram muito boas, muito disputadas. A avaliação foi positiva", afirmou.
 
"Em Rivera, o grande destaque foi o público, aproximadamente de 28 mil pessoas no domingo, mas a surpresa foi a grande quantidade de público que esteve no autódromo no sábado acompanhando os treinos, a classificação e a visitação aos boxes. Tivemos cerca de 10 mil pessoas, um recorde histórico em todos os eventos que já fiz na vida em um sábado. Uma atenção muito grande por parte dos uruguaios, um carinho muito grande e as equipes e os pilotos corresponderam com boas disputas nas duas corridas", disse o executivo, que acrescentou: "a apresentação dos dragster foi muito aguardada, algo bastante diferente, eles nunca tinham visto esse tipo de carro de competição. São mais de 1.000 cavalos, um som muito bonito e uma plástica interessante. Agregou muito em termos de entretenimento".
 
Por fim, Col revelou que já estão pensando no calendário de 2019, e que vão levar em consideração todos os aspectos positivos para colocar a Copa Truck novamente nos dois países vizinhos ao Brasil.
 
"Ainda estamos analisando, é o momento de começar a construir o novo calendário e vamos levar em conta todos esses pontos positivos na hora de fazer essa avaliação, mas só em novembro devemos ter essa definição", comentou.
 
A Copa Truck volta no final deste mês de outubro para a etapa de Curvelo, que fecha a Copa Sudeste. Depois, a categoria vai para decisão na Grande Final, marcada para início de dezembro, em Curitiba.
Apresentação dos dragster chamou a atenção do público (Foto: Duda Bairros)