Truck

Líder da Copa Mercosul, Giaffone comanda primeiro treino da Copa Truck em Rivera

Felipe Giaffone abriu os trabalhos da Copa Truck no Uruguai na frente. O líder da Copa Mercosul, vencedor das duas corridas na Argentina, liderou o TL1. Roberval Andrade terminou em segundo, com Wellington Cirino em terceiro

Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
Felipe Giaffone abriu os trabalhos da Copa Truck em Rivera na frente. Na primeira sessão de treinos livres, no início da tarde desta sexta-feira (5) no Uruguai, o atual líder da Copa Mercosul anotou 1min34s425 e terminou na liderança.
 
Roberval Andrade foi um dos pilotos que menos andou, mesmo assim, quando esteve na pista, foi rápido. Virou com seu Scania 1min34s695 e finalizou na segunda colocação, batendo Wellington Cirino nos instantes finais. O #6, terceiro na tabela, liderou a primeira parte da sessão, demonstrando bom ritmo, mas fechou com 0s515 de desvantagem para o melhor tempo.
 
Seu companheiro de equipe André Marques acabou com o quarto tempo, e Leandro Totti fechou o grupo dos cinco melhores classificados.
 
Na sequência, em sexto, terminou Witold Ramasauskas, seguido de Régis Boessio. Giuliano Losacco foi o oitavo, com Pedro Paulo Fernandes em nono e Djalma Fogaça em décimo.
 
Logo mais, às 15h40, acontece a segunda sessão de treinos livres, fechando as atividades de pista desta sexta-feira.
Roberval Andrade terminou o TL1 em segundo (Foto: Duda Bairros)
Saiba como foi o TL1 da Copa Truck em Rivera

Com a pista liberada, os pilotos logo deixaram os boxes para a primeira sessão de treinos livres no autódromo Eduardo P. Cabrera, em Rivera, no Uruguai. O primeiro a marcar tempo foi Danilo Dirani 1min45s981, mas com menos de 5 minutos de treino veio uma bandeira vermelha. A interrupção, porém, durou pouco.
 
Na volta, praticamente todos os pilotos começaram a explorar o desafiador circuito, inédito para a grande maioria. Wellington Cirino virou 1min34s940 e se colocou à frente na tabela de tempos. Felipe Giaffone aparecia em segundo, com André Marques em terceiro. Com 10 minutos de treino, Dirani perdeu o controle de seu Mercedes e acabou batendo. Nova bandeira vermelha.
 
Os dez melhores a essa altura eram Wellington Cirino, Felipe Giaffone, André Marques, Leandro Totti, Duda Bana, Luiz Lopes, Rodrigo Belinati, Witold Ramasauskas, Giuliano Losacco e Fabio Fogaça.

Desta vez, a paralisação foi bem maior. Demorou até o resgate recolher o caminhão #28 para os boxes. O Mercedes, que registrou apenas quatro voltas, acabou bastante danificado. Fim de treino para Dirani.
Danilo Dirani bateu no primeiro treino livre (Foto: Vanderley Soares)
Roberval Andrade subiu para quarto e Beto Monteiro, para sexto. Ramasauskas também melhorou um pouco e chegou ao sétimo lugar. Na volta 11, Giaffone melhorou sua marca e ficou 0s017 atrás de Cirino, que mantinha a primeira colocação.
 
O treino ficou bastante movimentado, com muitas trocas de posições. Monteiro pulou para quinto e Régis Boessio colocou seu Volvo na sexta colocação. Totti reapareceu e se colocou em quarto. Já Adalberto Jardim apareceu pela primeira vez no top-10.
 
Com quase 30 minutos de treino, Giaffone encaixou boa volta e, com 1min34s425, assumiu a liderança da sessão pela primeira vez, desbancando Cirino por 0s515. Losacco pegou embalo e alcançou o quarto lugar.

A partir daí a sessão se acalmou e as posições se estabilizaram. A essa altura do TL1, Witold Ramasauskas, Giuliano Losacco, Duda Bana e Luiz Lopes eram os que mais tinham andado: 20 voltas para cada um.    
 
Na reta final do treino, Andrade subiu para terceiro, a 0s857 do Volkswagen de Giaffone. Curiosamente, o #15 era um dos que menos tinha andado, apenas oito voltas. Depois, desbancou Cirino, ficando na segunda posição.
 
Com 50 minutos veio a bandeira quadriculada colocando fim à primeira sessão, 10 minutos antes do programado.