FIA divulga novo calendário e retira rodada dupla do Brasil do WTCC marcada para julho

Sem nenhum piloto brasileiro e transmissão de TV para o Brasil, o WTCC não vai mais correr em Curitiba em 2013

Curitiba foi retirada do calendário de 2013 do Mundial de Carros de Turismo, como consta no novo cronograma divulgado nesta sexta-feira (8) pelo Conselho Mundial da FIA. Inicialmente, a etapa estava marcada para 21 de julho. Uma praça substituta ainda não foi selecionada pela FIA.

A primeira vez que o WTCC correu no Brasil foi em 2006, em seu segundo ano de vida. De 2007 a 2011, foi aqui que aconteceu a abertura da temporada e, no ano passado, o evento mudou para o mês de julho.

 

Última corrida do WTCC no Brasil aconteceu em julho do ano passado (Foto: Facebook/FIA WTCC)

Sem nenhum brasileiro no grid desde a saída de Augusto Farfus, no fim de 2010, a categoria sequer teve transmissão de TV por estas bandas no ano passado. Em 2012, o WTCC dividiu os boxes do Autódromo Internacional de Curitiba com o Campeonato Brasileiro de Marcas e a F3 Sul-Americana.

A temporada 2013 da categoria vai começar no dia 24 de março, em Monza. A expectativa da organização é realizar 13 eventos, com o encerramento acontecendo em Macau, no dia 17 de novembro.

Confira o calendário completo da temporada 2013 do WTCC:

 

24/03
Itália
Monza
07/04
Marrocos
Marrakech
28/04
Eslováquia
Slovakiaring
05/05
Hungria
Hungaroring
19/05
Áustria
Salzburgring
09/06
Rússia
Moscow Raceway
30/06
Portugal
Boavista
IND
IND
IND
IND
IND
IND
08/09
Estados Unidos
Sonoma
22/09
Japão
Suzuka
03/11
China
Xangai
17/11
Macau
Macau

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube