F1
26/11/2017 19:15

Confira declarações dos pilotos após GP de Abu Dhabi, 20ª etapa da temporada 2017 do Mundial da F1

Valtteri Bottas dominou de ponta a ponta um sonolento GP de Abu Dhabi neste domingo. Lewis Hamilton chegou a se aproximar do companheiro nos giros finais da prova, mas acabou cruzando a linha de chegada em segundo. Sebastian Vettel completou o pódio em Yas Marina
Warm Up
Redação GP, de São Paulo

A F1 se despediu neste domingo (26) da temporada 2017. Em uma corrida chata, sonolenta e sem grandes emoções em Abu Dhabi, Valtteri Bottas dominou de ponta a ponta para trazer para casa a terceira vitória do ano.
 
Lweis Hamilton até chegou a se aproximar do companheiro de equipe nos giros finais, mas sem ter feito muito, cruzou a linha de chegada na segunda colocação. Quem completou o pódio em Yas Marina foi Sebastian Vettel, com Kimi Räikkönen sendo o quarto e Max Verstappen fechando o top-5.
 
Nico Hülkenberg, que se envolveu em uma polêmica na largada, foi o sexto, com Sergio Pérez, Esteban Ocon e Fernando Alonso logo em seguida. Em sua despedida da F1, Felipe Massa terminou a prova em décimo.
 
Romain Grosjean, Stoffel Vandoorne, Kevin Magnussen, Pascal Wehrlein, Brendon Hartley, Pierre Gasly, Marcus Ericsson e Lance Stroll foram os nomes que completaram a lista dos que terminaram o GP de Abu Dhabi. Entre os que abandonaram, estão Carlos Sainz Jr e Daniel Ricciardo.
Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)
Confira as declarações:

Valtteri Bottas, primeiro: Feliz por controlar ritmo, Bottas vibra com 'combo pole/vitória' em Abu Dhabi: “Não poderia terminar melhor”

Lewis Hamilton, segundo: Frustrado, Hamilton reclama de Abu Dhabi e pede por mudança na pista: “É impossível passar aqui”

Sebastian Vettel, terceiro: 3º, Vettel lamenta corrida “solitária” em Abu Dhabi e destaca ritmo da Mercedes: “Não dava para acompanhar”

Kimi Räikkönen, quarto: "Para ser honesto, a corrida inteira foi basicamente sobre poupar combustível, tentar segurar os caras atrás de mim e tentar ter combustível o suficiente para passar na inspeção no final. Nada a ver com corrida, na verdade. Infelizmente, essas são as regras, alguns circuitos são assim, e não é bastante divertido. Tinhamos um carro decente, mas quando se é assim não há nada para fazer com o carro. Regras são regras, não me parece corrida de verdade, estamos apenas tentando usar a quantidade de combustível que é permitido".

Max Verstappen, quinto: 5º, Verstappen avaliou GP de Abu Dhabi como chato: "Essa pista não te dá chance de ultrapassar"

Nico Hülkenberg, sexto: “A primeira volta foi muito interessante, e depois ficou muito interessante novamente quando eu precisava passar a Haas, que estava muito rápida nas retas, sabendo que o Checo [Pérez] estava logo atrás esperando para tirar vantagem. A gente conseguiu sair por cima, com um fim de temporada muito decente. Sexto no campeonato é bom para nós e serve para elevar a moral da equipe no inverno. Tivemos um conjunto bom na segunda metade do ano, mas também tivemos alguns problemas. É bom terminar de forma positiva”

Sergio Pérez, sétimo: 4º no Mundial de Construtores, dupla da Force India comemora temporada positiva: “Orgulho do que conquistamos”

Esteban Ocon, oitavo: 4º no Mundial de Construtores, dupla da Force India comemora temporada positiva: “Orgulho do que conquistamos”

Fernando Alonso, nono: Alonso admite que teve medo de quebra em corrida final com Honda, mas valoriza pontos e diz: "Quero que 2018 chegue logo"

Felipe Massa, décimo: Homenageado na despedida, Massa se aposenta da F1 com ponto e agradece: "Aproveitei muito meus 16 anos aqui"

Romain Grosjean, 11º: "Eu tentei o meu melhor, acredito que foi uma ótima pilotagem, mas não foi boa o suficiente para ir para os pontos. Tentei tudo o que podia. Com Lance foi uma boa briga, tínhamos uma boa velocidade e muito ritmo na reta. Foi difícil ultrapassá-lo. De qualquer maneira, quando o passei eu pude abrir uma boa vantagem. Tivemos uma boa corrida, mas temos algumas ideias de onde precisamos trabalhar no carro para o próximo ano. Foi um bom ano, no geral, e apenas nosso segundo na F1. Aprendemos muito e sabemos onde melhorar no futuro".

Stoffel Vandoorne, 12º: "Foi uma largada bastante difícil. Houve alguns danos no carro, estávamos sofrendo e alguma coisa estava errada. Foi como pilotar um carro de rali. Não havia aderência, o carro escorregava muito e parecia um grande problema, então foi difícil desde o início. Eu não me senti bem no primeiro stint, e mesmo após o primeiro pit-stop ainda estava difícil. Gradualmente as coisas ficaram um pouco melhores e conseguimos nos recuperar, mas ainda estava desconfortável no carro e o ritmo não era o que deveríamos mostrar. Fiquei feliz em ver a bandeira quadriculada hoje e encerrar a temporada. Acredito que maximizamos tudo o que tínhamos hoje. Foi uma temporada com muitos altos e baixos, e em termos de resultado não foi um ano que esperávamos. Tivemos umas falhas técnicas e penalizações. Estamos felizes em chegar no final do ano e estamos ansiosos com um novo início em 2018. Estamos extremamente motivamos para a próxima temporada, há muito trabalho a ser feito, mas estamos animados com o novo desafio".

Kevin Magnussen, 13º: "Não foi um ano ruim. Obviamente, estou decepcionado com hoje. É frustrante chegar próximo do sétimo lugar no Mundial de Construtores e não conseguir. Não éramos fortes o suficiente, mas vamos vir melhores no próximo ano. Podemos dar um passo adiante. Agora temos uma base que podemos trabalhar durante o inverno. Sabemos as fraquezas do carro e queremos melhorar isso para o ano que vem. Veremos como vai ser, acredito que conseguiremos".

Pascal Wehrlein, 14º: “Me diverti na corrida de hoje. Minha largada foi ok e tive condições de manter um ritmo constante, avançando ao poucos no pelotão. Tive uma disputa longa com o Magnussen, mas infelizmente não conseguiu segurá-lo nas retas. Foi bom ter uma temporada repleta de ação”

Brendon Hartley, 15º: "É uma verdadeira pena que perdemos o sexto lugar no Mundial. Estou enormemente decepcionado. Do lado positivo, eu posso dizer que nessas últimas semanas com o time eu aprendi muito e já me sinto em casa, isso é bastante importante para o ano que vem. Neste final de semana, eu tive uma corrida ok. Eu estava em uma fila de carros, uma McLaren, uma Haas, uma Sauber, eu e Pierre atrás de mim. Foi difícil de ultrapassar aqui. Tem sido uma grande curva de aprendizado para mim nas últimas semanas. Estou ansioso para me recuperar, ter um tempo de descanso, me preparar bem para 2018 e voltar ainda mais forte para minha primeira temporada inteira na F1".

Pierre Gasly, 16º: "Estou decepcionado com o fato de não conseguirmos manter o sexto posto no Mundial. Esse era nosso objetivo, sabíamos que seria difícil, mas no final não foi possível. Sofremos muito na corrida de hoje, foi um dia bastante complicado e não estou satisfeito com o que fiz. Eu fui até o limite e cometi um erro que me custou muito tempo. É frustrante terminar a temporada assim e eu sinto muito pela equipe por não alcançar o objetivo. Do lado positivo, as últimas corridas com a Toro Rosso foram úteis para eu ganhar muita experiência, e definitivamente vão me ajudar a começar a temporada de 2018 com o pé direito. Eu já estou ansioso".

Marcus Ericsson, 17º: “Foi uma corrida difícil. Tive uma boa largada, mas na primeira curva eu escapei e perdi algum tempo. Eu tive dificuldades no primeiro trecho da corrida, não dava para manter o ritmo. Depois da parada o equilíbrio do carro melhorou, então pude acelerar novamente. Na segunda metade da corrida eu me aproximei dos outros carro, mas é difícil ultrapassar nessa pista”

Lance Stroll, 18º: "Primeiro de tudo, eu gostaria de dizer um grande obrigado para a equipe por tudo neste ano, pois os highlights foram incríveis, especialmente Baku e Monza. Tivemos ótimas corridas, terminamos nos pontos sete vezes, então um grande obrigado para todos pelo trabalho duro, tenho orgulho de fazer parte do time. Entretanto, não foi uma boa corrida hoje. Odeio ser negativo, mas nada funcionou neste final de semana. Tivemos três paradas e mesmo assim nada funcionou. Os dois últimos finais de semana são para esquecer, e depois disso, estamos bem. Precisamos entender o que exatamente deu errado. Sei que tem relação com o pneu, mas perdemos muito tempo de volta. Agora devo ter algum descanso, mas voltarei ao trabalho e darei duro para chegar em 2018 o mais forte possível e estar no topo o máximo possível".

Carlos Sainz Jr, abandonou: “Nossa corrida estava boa. Consegui progredir e estava ansioso para entrar no top-10 na segunda metade da corrida. O ritmo era bom, então é uma pena que a roda tenha dado problemas. Precisei abandonar, mas esse tipo de coisa acontece. Acho que a gente merecia ter dois carros na zona de pontos, mas vamos focar no lado positivo. Nico fez o trabalho direitinho e somamos os pontos necessários para ficar em sexto. Foi uma boa temporada, contando com um ótimo começo para mim na Renault”

Daniel Ricciardo, abandonou: Ricciardo nega chateação ao perder quarto lugar no Mundial e diz que Räikkönen “devia terminar bem à frente”
“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1


Últimas Notícias
quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018
F1
Stock Car
Stock Car
F1
MotoGP
F1
F1
F1
MotoGP
F1
F1
MotoGP
F1
MotoGP
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook