25 anos sem Senna

Mario Andretti fala em “perda devastadora” e Michael defende: “99% do que diziam de Senna não era verdade”

A família Andretti foi outra a lamentar profundamente a morte de Ayrton Senna. O pai Mario contou que o brasileiro foi uma das primeiras pessoas a mandar uma mensagem parabenizando a vitória de Michael na Austrália na corrida da Indy

Grande Prêmio / GABRIEL CURTY, de São Paulo
A morte de Ayrton Senna em virtude do acidente no GP de San Marino de Fórmula 1 surgiu como uma bomba na vida de muitos. Michael Andretti, ex-companheiro do brasileiro na McLaren, e Mario Andretti, pai de Michael e ex-piloto, logo se manifestaram neste domingo (1) após a confirmação da notícia.

Michael tratou de desmentir os boatos sobre o comportamento de Senna. Segundo o americano, o brasileiro teve uma postura digna enquanto foram companheiros na McLaren em 1993. "Quero que todos saibam que ele era uma ótima pessoa. 99% das coisas que diziam sobre ele não eram verdade. Ele sempre foi correto comigo", declarou.
Michael Andretti saiu em defesa do ex-companheiro Senna, que o ligou para parabenizar pela vitória na Indy (Foto: Getty Images)
Mario, campeão mundial em 1978, se disse chocado com a notícia e lembrou o dia em que Senna parabenizou seu filho por uma vitória na Indy no começo desta temporada de 1994. “Ele foi um dos primeiros a enviar uma mensagem de parabéns a meu filho quando ele venceu o GP da Austrália de Indy, este ano. É uma perda devastadora, um choque”, falou.

Depois de ser demitido por Ron Dennis, Michael Andretti voltou à categoria americana, da qual foi campeão em 1991 e venceu na abertura em Surfers Paradise.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de San Marino, terceira etapa da temporada 1994 da F1, revivendo o noticiário daquela data.