DTM

Farfus deixa DTM após sete temporadas e muda foco da carreira para Mundial de Endurance e GT

Augusto Farfus optou por deixar o DTM após sete anos, período em que conquistou quatro vitórias e um vice-campeonato. O brasileiro mantém o vínculo com a BMW, mas agora disputando apenas corridas de endurance e GT
Warm Up / VITOR FAZIO, de Berlim
 Augusto Farfus (Foto: BMW)

2019 vai ser um ano de mudanças para a carreira de Augusto Farfus. O piloto anunciou na manhã desta quinta-feira (15) que deixa de fazer parte da escalação da BMW no DTM após sete temporadas. O fim da passagem pelo campeonato alemão é sucedida por uma temporada com maior foco em campeonatos de endurance de GT.
 
Farfus mantém o vínculo com a BMW em 2019. O brasileiro vai representar a marca alemã no Mundial de Endurance, disputando as etapas restantes da temporada 2018-19 e em corridas da classe GT3, como as 24 Horas de Nürburgring.
 
“A decisão deixar o DTM obviamente não foi uma decisão fácil”, disse Farfus em comunicado. “Indiscutivelmente é um dos principais campeonatos de turismo do mundo e eu sempre me senti muito confortável na família DTM e também nas equipes da BMW. Eu aprendi muito, consegui vencer corridas e lutei pelo título também. Foi um momento incrível. No entanto, quem me conhece também sabe o quanto eu amo GTs e as corridas de longa duração. Eu senti que era hora de embarcar em um novo capítulo. Sou muito grato à BMW por ter aceitado minha decisão e por me ter me dado a oportunidade de continuar defendendo a BMW no mais alto nível”, seguiu.
Augusto Farfus se despede do DTM após sete anos (Foto: DTM)
Convidado da semana passada do PADDOCK GP, programa de debates do GRANDE PRÊMIO, Farfus não escondeu o descontentamento com a fase atual no DTM. "Minha temporada foi péssima. Foi muito abaixo. A BMW, nos últimos dois anos, não teve um carro competitivo no DTM. Mas, acima de tudo, minha temporada foi muito, muito ruim. Tenho que dizer que algumas vezes a sorte também não me ajudou. Várias provas em que podia ter rolado um resultado melhor...", lamentou.

Farfus já estava fazendo aparições mais frequentes em corridas de GT ao longo de 2018. O piloto competiu nas 24 Horas de Daytona e de Le Mans, além das 6 Horas de Silverstone – as duas últimas válidas pelo WEC. Augusto inclusive é um dos pilotos que representa a BMW na corrida de GT do famoso GP de Macau.
 
Farfus deixa o DTM após sete temporadas de altos e baixos. O piloto conseguiu quatro vitórias, todas elas nos dois primeiros anos. O auge veio em 2013, ano do vice-campeonato. De 2014 em diante, o brasileiro enfrentou dificuldades com o M4 da BMW e nunca repetiu tal nível de atuação. 2018 terminou com o piloto e 16º no campeonato, tendo um pódio em Brands Hatch como destaque.