Nas graças do chefe da Mercedes, Wehrlein ‘esquece’ F1 para focar na briga pelo título do DTM

Pascal Wehrlein tem muito provavelmente um futuro na F1 a começar mais cedo do que tarde, mas não é momento de pensar nisso, segundo ele. Mesmo com Toto Wolff atrás de uma vaga para ele no grid, Wehrlein agora só tem olhos para a disputa do título do DTM

As expectativas para o futuro de Pascal Wehrlein são muito grandes. Aos 20 anos de idade, liderando o DTM a duas rodadas do fim do campeonato, reserva da Mercedes na F1 e definitivamente nas graças do chefe da equipe, Toto Wolff – que disse estar empenhado em encontrar um lugar no grid para o jovem andar em 2016 -, o momento é de esquecer o futuro e pensar no presente.
 
Com 14 pontos de vantagem para o segundo colocado no campeonato do DTM, Mattias Ekström, Wehrlein evita pensar no que pode acontecer na F1 em 2016, se vai ganhar um assento ou não, e quais portas vão estar abertas. É hora de pensar no título da categoria de turismo.
Lewis Hamilton, Pascal Wehrlein e Nico Rosberg (Foto: Mercedes)
"O campeonato do DTM é muito duro. Pelo terceiro final de semana seguido, estou na liderança, depois Ekström está na liderança, e agora eu vou para Nürburgring na frente. Ainda é muito próximo, podemos marcar 100 pontos. Agora eu vou tentar meu melhor, fazer meu melhor trabalho e então outras pessoas vão tomar uma decisão para o ano que vem", disse.
 
"No momento, não penso nisso (nos comentários de Wolff). Porque se eu for pensar no próximo ano, esquecer deste e perder o foco, então com certeza vocês verão em meu desempenho", encerrou.
 
Faz sentido que os lugares que Wehrlein possa ter na F1 sejam em equipes empurradas por motores Mercedes. Com a Williams fora da mesa, a Lotus possivelmente sendo comprada pela Renault e a Force India tendo confirmado Nico Hülkenberg e dando indícios de que deseja manter Sergio Pérez, sobra a Manor Marussia, que negocia com a marca alemã para o ano que vem.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube