DTM

Rast se recupera de abandono no sábado e vence corrida 2 do DTM em Hockenheim. Fittipaldi é 15º

René Rast optou por ir aos boxes cedo na prova, o que forçou uma estratégia de duas paradas para driblar o desgaste de pneus. Não foi problema: Rast seguiu em frente e venceu com tranquilidade

Grande Prêmio / VITOR FAZIO, de Berlim
A decepção de um abandono enquanto lutava pela liderança já virou coisa do passado para René Rast. O piloto alemão, que ficou pelo caminho na corrida 1 do fim de semana do DTM em Hockenheim, reagiu com uma pilotagem dominante na 2, realizada neste domingo (5). A liderança veio na base da estratégia e, com o apoio de uma pilotagem livre de erros, foi convertida em vitória.
 
Rast começou a crescer na prova ainda no começo. Loïc Duval abandonou na volta 5 após atolar em caixa de brita no trecho do Estádio, exigindo safety-car. Mesmo ainda com 32 voltas pela frente, René decidiu fazer o pit-stop, o que significou adotar uma estratégia de duas paradas, enquanto os demais faziam apenas uma. O piloto da Audi seria líder após o ciclo de paradas, mas precisando de uma visita extra. Não foi problema algum: tão logo surgiu em primeiro, o campeão de 2017 foi capaz de imprimir ritmo intenso, abrir vantagem e fazer o plano funcionar.
 
A vitória foi a sétima de Rast nas últimas oito corridas do DTM, incluindo a reta final do ano passado. Depois de encaixar seis seguidas em 2018, o alemão só foi superado ontem, quando abandonou.
 
Nico Müller cruzou a linha de chegada em segundo, mas aproximadamente 8s atrás de Rast. Robin Frijns, com pneus mais novos na parte final da corrida, superou Bruno Spengler e garantiu o terceiro lugar. Dessa forma, o pódio foi 100% da Audi.
René Rast venceu a corrida 2, superando o abandono da 1 (Foto: DTM)
Philipp Eng colocou a BMW em quarto, também ultrapassando Spengler, quinto. Timo Glock surgiu em sexto, enquanto Paul di Resta alcançou o sétimo lugar com a Aston Martin. A zona de pontos ainda teve Marco Wittmann – vencedor da corrida 1 –, Jamie Green e Joel Eriksson.
 
Para Pietro Fittipaldi, que faz o fim de semana de estreia no DTM, o dia não foi memorável. Depois de ser décimo na corrida 1, o piloto teve uma prova acidentada. Pietro recebeu um drive-through após tocar Wittmann, que viria a rodar. Dessa forma, não foi possível ir além do 15º lugar. O lado positivo para o brasileiro foi anotar a volta mais rápida da corrida.
 
A próxima etapa do DTM acontece em Zolder, na Bélgica. A prova é no fim de semana dos dias 18 e 19, dentro de duas semanas.