WRT abre mão de Fittipaldi e confirma Jones e Scherer para DTM em 2020

A equipe belga WRT, vinculada à Audi, confirmou sua dupla de pilotos para a temporada 2020 do DTM. O jovem suíço Fabio Scherer, de 20 anos, vai dividir os boxes com Ed Jones, que deixa a Indy para voltar à Europa em um novo ciclo na carreira. Pietro Fittipaldi, que defendeu a WRT em 2019, não teve seu contrato renovado

A WRT, equipe belga vinculada à Audi no DTM, vai partir para sua segunda temporada na categoria baseada na Alemanha com uma nova dupla de pilotos. Saem Jonathan Aberdein e Pietro Fittipaldi e entram Ed Jones, piloto de 24 anos que deixa a Indy para voltar à Europa, e Fabio Scherer, suíço de 20 anos que disputou as duas últimas temporadas correndo na F3. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (11). Os dois vão testar ainda nesta semana pela equipe em Jerez, na Espanha.

 
Em sua primeira temporada no DTM, Fittipaldi conquistou o quinto lugar na corrida 2 da etapa de Misano como seu melhor resultado. A melhor performance de Pietro em classificações aconteceu em Assen, na Holanda, com o piloto partindo da quarta colocação do grid. 
 
O neto de Emerson Fittipaldi, 15º colocado na temporada 2019 do DTM, busca permanecer na Haas na função de piloto de desenvolvimento, mas espera a decisão de Robert Kubica a respeito de um convite da equipe norte-americana na F1.

Sem vaga na Indy, Ed Jones volta à Europa com chance no DTM em 2020 (Foto: WRT)
Vincent Vosse, chefe da WRT, destacou a oportunidade dada a dois jovens pilotos, repetindo o planejamento adotado com Aberdein e Fittipaldi em 2019. “Temos o prazer de dar as boas vindas a Fabio e Ed, dois jovens pilotos que já provaram seu valor e veem no DTM a categoria correta para desenvolver suas carreiras”.
 
“Mais uma vez, estamos dando a oportunidade a jovens talentos, o que é um dos nossos maiores princípios. Tenho certeza de que Fabio e Ed vão contribuir muito para o crescimento da WRT Audi Sport na sua crucial segunda temporada no DTM”, comentou o dirigente.
 
Scherer, bastante jovem, comemorou o ponto alto da sua ainda curta carreira nas pistas. “É um grande prazer me unir à WRT Team Audi Sport para a temporada 2020 do DTM. Mais do que isso, é um sonho que vira realidade e não posso imaginar nada mais alto do que o DTM. É incrível ter essa possibilidade e sou grato a todos que tornaram isso possível. Estou ansioso para 2020, muito empolgado e acho que podemos conquistar muito”, disse.
 
Nascido em Dubai, o britânico Ed Jones corre nos Estados Unidos desde 2015. No ano seguinte, foi campeão da Indy Lights e migrou para a Indy na temporada 2017, com direito à conquista do terceiro lugar nas 500 Milhas de Indianápolis. O ponto alto da sua carreira foi a chegada à Ganassi para acelerar com o carro #10 em 2018, mas Jones terminou a temporada com apenas dois pódios e um fraco 13º lugar. Substituído por Felix Rosenqvist, Jones correu pela Scuderia Corsa, esta em parceria com a Carpenter, mas ficou longe de brilhar.
 
Agora, o piloto tem uma nova oportunidade para correr no automobilismo europeu seis anos depois de deixar o Velho Mundo.
 
“Estou ansioso para me unir à WRT Team Audi Sport e ao DTM em 2020. Esta é uma categoria que eu acompanhei de perto no passado, com grande apelo, com alto nível de competição e ótimas corridas. Estou empolgado e com uma equipe muito boa ao meu redor. A Audi conquistou o título no ano passado, a WRT fez uma ótima primeira temporada e agora o objetivo é estar no pódio. E, se tudo correr bem, partir para uma vitória. Sei que vai ser complicado, mas temos tudo para crescer e andar bem”, declarou Jones.

Carregando…

Paddockast # 45
OS MELHORES E OS PIORES PILOTOS DA F1 2019

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube