Albon e Latifi repetem Verstappen e reclamam de visibilidade do carro novo da F1

Alexander Albon e Nicholas Latifi testaram o FW44, novo carro da Williams, em Silverstone e afirmaram que visibilidade pode ser um problema para os pilotos em 2022

WILLIAMS APRESENTA FW44, CARRO PARA A TEMPORADA 2022 DA F1 | React

A Williams lançou nesta terça-feira (15) o FW44, o carro para temporada 2022, e já aproveitou para fazer o teste inicial em Silverstone, na Inglaterra. Alexander Albon e Nicholas Latifi deram voltas na pista molhada e ambos reclamaram da visibilidade no carro com os pneus novos.

Max Verstappen, atual campeão da Fórmula 1, já havia comentado que a visibilidade ficava “complicada” por conta dos pneus aro 18 e da proteção acima deles durante o evento de lançamento do RB18.

Para Alex Albon, a dificuldade deve aumentar nos circuitos de rua. “Acho que nós teremos mais dificuldades nos circuitos de rua, quando formos para Mônaco, Baku, Jeddah, esses devem ser os mais desafiadores. Porque nos circuitos abertos você consegue ver bem à frente.”

A Fórmula 1 entrou em uma nova era em 2022, com carros completamente redesenhados a fim de permitir mais batalhas e ultrapassagens na pista. Mas, para o tailandês da Williams, a visibilidade pode acabar dificultando os pilotos na hora de deixar para trás algum rival.

“As disputas de pista, acho que isso também vai ser algo um pouquinho mais complicado de ver onde você está, saber onde está a asa dianteira e os pneus. Isso pode ser mais difícil”, disse Albon.

 ▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Latifi guiou a Williams no molhado em Silverstone (Foto: Williams)

Seu companheiro de equipe, Nicholas Latifi, reclamou da visibilidade logo de cara. “Com certeza é pior em algumas curvas, acho que depende do tipo de curva, o quanto você está virando e onde está o seu olhar. Acho que isso vai ser algo que todos precisarão se acostumar. Mas, definitivamente, há lugares onde se vê menos”, disse.

Os dois pilotos agradeceram ironicamente ao dia chuvoso em Silverstone, que dificultou os dois de terem uma primeira sensação do real desempenho do carro. O dia chuvoso impediu os dois de chegarem perto do limite do FW44, ainda mais com pneus promocionais.

“Está molhado, os pneus não oferecem muita aderência no molhado, com o pneu de chuva forte. É bem difícil ter uma sensação real do carro. A sensação é definitivamente diferente do ano passado. Parece que você está dirigindo um carro mais pesado”, revelou Latifi.

Os carros da Williams voltam para a pista durante a pré-temporada da Fórmula 1, que acontece entre os dias 23 e 25 de fevereiro, em Barcelona, na Espanha. A primeira prova está marcada para o dia 20 de março, no Bahrein.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar