Alonso admite que ficou balançado com Indy, mas que “alguma coisa dizia para ficar com a McLaren”

Fernando Alonso comentou que pensou, sim, em trocar de categoria depois da experiência que teve na Indy e das dificuldades na F1, mas afirmou que seu coração pediu para que seguisse com a McLaren

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }


google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Fernando Alonso parece bem satisfeito com a renovação de vínculo com a McLaren anunciada nesta quinta-feira (19) em Austin. De acordo com o espanhol, a decisão já estava tomada há várias semanas e, por mais que a Indy 500 tenha o feito repensar a carreira, o sonho do tricampeonato e o coração o fizeram seguir na escuderia de Woking e na F1.

 
Naquele discurso tradicional de renovação de contrato, em coletiva acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO, o espanhol prometeu o máximo de empenho para tirar a McLaren desta fase complicada e se mostrou confiante para 2018, quando o time forma parceria com a Renault.
 
"Estou mais motivado do que nunca. Vou tentar fazer tudo que puder para tirar a equipe desta situação. Estou feliz para continuar em 2018. Em tempos difíceis você aprende mais do que em tempos fáceis. E nós aprendemos muito nestes últimos anos e acho que estamos prontos", disse.
Fernando Alonso em Austin (Foto: Reprodução)
Alonso garantiu que a ideia de triunfar na Indy 500 e em Le Mans segue de pé, mas que o foco do momento está em ser tricampeão de F1.
 
"Como disse várias vezes, a Tríplice Coroa ainda é o objetivo. Mas a prioridade agora é a F1. E eu decidi ficar aqui para conseguir o tricampeonato", explicou.
 
O asturiano confessou que a participação na Indy 500 e a experiência que teve por lá o fizeram repensar se deveria seguir na F1, mas garantiu que a decisão pela permanência na McLaren veio até antes do time se acertar com a Renault para 2018.
 
"Digamos que, quando voltei de Indianápolis, eu tive dúvida se seguiria na F1 ou não. Aí veio a pausa das férias de verão, em agosto, e tivemos algumas conversas com algumas equipes, coisas novas e alguns desses times eram os times que estão vencendo agora. Porém, sempre havia algo dentro de mim que me dizia para ficar na McLaren. Ficou provado neste ano que temos um bom chassi, bom o bastante para brigar na frente. A gente conseguiu observar uma evolução, um progresso ao longo da temporada. A equipe está toda voltada para vencer em curto prazo. Então, depois da pausa, talvez entre Spa e Monza, eu estava pronto para discutir uma renovação do contrato, mas a equipe ainda não estava. O time estava no meio de uma situação com o motor, conversando com a Renault. Talvez realmente tenha tomado a minha decisão um pouco antes da equipe tomar a dela", completou.
Zak Brown quer ver Alonso correndo feliz (Foto: McLaren)
Zak Brown, chefe da equipe, deixou em aberto o tempo de contrato com Alonso, mas explicou que o piloto vai ter liberdade para pilotar praticamente o que quiser.
 
"Nós conseguimos estabelecer um tipo de acordo que permite que Fernando fique conosco por algum tempo ainda. Esse era o nosso desejo. E o nosso objetivo é fazê-lo seguir pilotando, o que for que ele queira. Nós apenas queremos que ele continue pilotando. Esse é o nosso desejo. Então, estamos muito satisfeitos", comentou.
 
Segundo Brown, o combinado é que as atividades extra de Fernando não atrapalhem sua preparação para a F1, o que ajuda a fortalecer as chances do espanhol estar em Daytona e Le Mans.
 
"Há um entendimento que Fernando possa fazer uma corrida extra, mas desde que não comprometa os esforços na F1. A F1 é a nossa prioridade. Mas outras atividades são possíveis", revelou.
 
RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube