Alpine diz que problema com pneus causou atuação “dolorosa” de Alonso em Mônaco

Fernando Alonso e Esteban Ocon tiveram dificuldades em escalas diferentes em Mônaco. O francês ainda conseguiu pontuar, mas o espanhol penou para se acertar com os pneus

Chuva deu as caras no começo da classificação da Moto2 (Vídeo: MotoGP)

Uma semana já se passou, mas a Alpine segue se debruçando sobre os dados do GP de Mônaco. A equipe andou para trás e penou para pontuar. A situação foi particularmente ruim para Fernando Alonso, que, de acordo com o diretor-executivo Marcin Budkowski, sofre ainda mais com um problema crônico dos franceses no Principado: pneus.

É que os dois carros estavam sofrendo para aquecer os pneus e, por tabela, encontrar mais aderência. Esteban Ocon ainda conseguiu se virar e ir ao Q2, pontuando na corrida, mas Alonso não teve salvação.

“Os dois tiveram dificuldades”, disse Budkowski. “A diferença é que o Esteban conseguiu achar um jeito de fazer os pneus funcionarem no Q1, e o Fernando não conseguiu. Como um todo, foi um fim de semana para esquecer, apesar de que podemos tirar muitas lições. Não acho que esse fim de semana representa o progresso que fizemos”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

FERNANDO ALONSO; ALPINE; GP DE MÔNACO; FÓRMULA 1;
Fernando Alonso vive má fase na Fórmula 1 (Foto: Alpine F1 Team)

“É doloroso para o campeonato. Foi simplesmente um fim de semana ruim. Estávamos sofrendo para achar ritmo desde a quinta-feira, principalmente por conta da temperatura dos pneus. Mesmo ganhando algum terreno com o Esteban na classificação, o carro não estava bem ajustado para os pneus”, recordou.

Ocon terminou em nono e pontuou, beneficiado pelo abandono de dois pilotos que estavam destinados a terminar adiante – Charles Leclerc e Valtteri Bottas. Alonso, mesmo com os problemas alheios, não foi além do 13° lugar em Mônaco. A chance de reação vem no próximo fim de semana, com o GP do Azerbaijão em Baku.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar