Andretti diz que quer “agarrar oportunidade” na Fórmula 1, mas nega negociações

Estaria a Andretti arquitetando uma aparição no grid da F1? A equipe deixou o interesse claro, mas negou que esteja negociando algum acordo já para o curto prazo

A Andretti segue de olho em uma possível aventura na Fórmula 1. A equipe americana apontou que, apesar de ainda não ter um plano claro para entrar no grid da principal categoria do automobilismo, mantém esperanças de que uma oportunidade se manifeste no futuro.

“Entrar na F1 é do interesse do Michael [Andretti] e da equipe há algum tempo”, disse um porta-voz não identificado da Andretti ao site The Race. “Consideramos muitas opções ao longo dos anos, mas ainda não temos nada novo para revelar neste momento. O automobilismo é nossa paixão, em todas suas formas. Então, nunca diga nunca”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Andretti na F1? Não é impossível (Foto: IndyCar)

“Se uma oportunidade real aparecer para levar o nome da Andretti de volta à F1, nós a agarraríamos. Essa oportunidade ainda não apareceu para nós, e vamos seguir focando nos nossos sete outros campeonatos”, apontou.

A informação de uma possível aparição da Andretti na F1 foi divulgada inicialmente pela revista americana Racer. A publicação apontou interesse na escuderia em comprar uma das equipes do fim do grid – Alfa Romeo, Haas e Williams.

Isso porque o custo de começar uma equipe do zero chegou a patamares proibitivos nos últimos anos, incluindo uma taxa de inscrição milionária. A opção por comprar alguma equipe ou ao menos ter uma fatia de um time já existente pode ser bem menos custoso do que chegar à F1 com um time fundado do zero. É que, desde 2020, existe uma taxa de inscrição de US$ 200 milhões – mais de R$ 1,07 bilhão – que busca filtrar as novas equipes e evitar o ingresso de nanicas no grid.

A Andretti nunca competiu como equipe na F1. Ainda assim, tem história por lá: Mario Andretti foi campeão em 1978, enquanto Michael teve passagem pelo grid em 1993. A equipe tem a Indy como grande foco, mas compete também em campeonatos como a Fórmula E, o SportsCar e o Supercars.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar