Após dois anos e meio lutando contra câncer, mulher de Frank Williams morre aos 66 anos

Em um curto comunicado, Williams confirmou a morte, que aconteceu na última noite. Segundo a nota, ela “pacificamente na casa da família”

Nesta sexta-feira (8), morreu, aos 66 anos, Virginia Williams, mulher de Frank, dono da equipe de F1. A confirmação do óbito veio através de um comunicado da equipe. “É com grande tristeza que relatamos a morte de Virginia Williams, mulher do fundador e chefe de equipe, Frank Williams”, contou a primeira parte do comunicado.

De acordo com a nota emitida pelo time, ela morreu “pacificamente na casa da família, na noite passada, cercada por Frank e pelo resto da família Williams. Ela lutou bravamente contra um câncer nos últimos dois anos e meio."

Virginia Williams comemorou a vitória de Pastor Maldonado na Espanha (Foto: Getty Images)

A notícia da morte chega exatamente uma semana antes do início da temporada da F1, que acontece no GP da Austrália, em Melbourne. Ainda segundo a equipe, “Gina sempre será parte integrante da história de sucesso da Williams” e “hoje prestamos uma homenagem a um membro muito importante da família, que fará muita falta”, afirmou a nota. Por fim, a família Williams pede respeito e privacidade neste momento.

Virginia conheceu Frank em 1967, quando ela estava noiva e trabalhava como recepcionista. Com problemas no casamento, ele se separou e casou com Williams logo depois, em 1974. Esperançosa quanto às ambições do marido na F1, chegou a emprestar dinheiro a ele nos momentos de crise. Ela também teve um papel fundamental no momento após o acidente dele, em 1986, quando o dirigente ficou sem conseguir andar desde então. Juntos, os dois tiveram três filhos: Claire, Jonathan e Jaime.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube