F1

Após “muita evidência”, FIA joga para sábado decisão do imbróglio entre Haas e Force India

A decisão sobre o protesto formal feito pela Haas contra a Force India ainda não vai sair nesta sexta-feira. Os comissários da FIA ouviram argumentos de ambas as equipes antes e depois do primeiro treino livre em Abu Dhabi, mas esperam definir o caso apenas no sábado. Segundo uma nota dos comissários, na melhor das hipóteses a decisão sai perto do começo do TL3
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Romain Grosjean (Foto: Haas)

O protesto formal feito pela Haas contra a Force India com relação às premiações da F1 teve um desdobramento na manhã desta sexta-feira (23), mas não vai ser resolvido ao menos até amanhã. A reunião entre a FIA e representantes de ambas as equipes levou mais tempo que o esperado.
 
O encontro teve ares de julgamento, com evidências apresentadas e longas deliberações, tanto é que precisou ser interrompido para o primeiro treino livre, que começou cerca de três horas depois. Entre os treinos, mais uma hora de reunião até que chegasse ao fim. 
 
Durante o resto da sexta-feira e manhã do sábado, os comissários estão deliberando sobre o que foi apresentado.
 
"Uma enorme quantidade de evidência escrita foi entregue e cada uma das partes fez uma representação verbal extensiva. A expectativa é que a decisão não seja divulgada até bem perto do TL3", disseram os comissários em nota oficial para as equipes.
 
O desentendimento parte de um princípio técnico: como a Racing Point Force India surgiu no meio do ano, ao comprar a versão antiga da equipe. Na letra fria da lei, é um time novo que comprou carros prontos e, portanto, não construiu suas máquinas, como obriga a FIA. Na realidade, a questão da Haas tem a ver com a possibilidade da 'nova' Force India para receber prêmios da mesma forma que uma equipe veterana, coisa que a própria Haas não teve em seus dois primeiros anos na F1. 2016 e 2017.
A Force India treinou pit-stops nesta quinta-feira em Interlagos (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
"Para nós, é sério. Por isso levamos aos comissários", afirmou o chefe do time norte-americano, Guenther Steiner. "Absolutamente [é uma situação difícil], e é por isso que leva tanto temo e precisamos de duas reuniões. Os comissários vão levar o tempo necessário para tomar uma boa decisão", seguiu.
 
"Não estávamos esperando, na verdade, então foi meio que uma surpresa. De certa forma é bom, porque toda a informação agora pode ser apresentada aos comissários e, seguindo o processo normalmente, vão poder tomar uma decisão estando bem informados", afirmou Otmar Szafnauer, chefe da Force India.
 
A F1 encerra a temporada com o GP de Abu Dhabi, neste fim de semana. O GRANDE PRÊMIO acompanha as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.