Bottas diz que atualizações da Mercedes “não foram perfeitas”, mas mostra otimismo e pede trabalho duro para estreia

Valtteri Bottas não está tão pessimista para a temporada quanto Lewis Hamilton e Niki Lauda, mas concorda que alguns tiros dados pela Mercedes nesta pré-temporada saíram pela culatra - ao menos por enquanto. O que o ex-piloto da Williams crê fundamental para a Mercedes é entender melhor as atualizações que trouxe. Bottas ainda garantiu que não se importa em comparar seus tempos aos de Hamilton

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O clima está um tanto quanto incomum na Mercedes. Depois de três anos de domínio completo e irrestrito no Mundial de F1, a equipe da marca e Stuttgart se vê com as costas contra a parede numa pré-temporada que aponta mudanças maiores que o esperado. Lewis Hamilton já afirmou que vê a Ferrari na frente. E Valtteri Bottas garantiu que o que a Mercedes precisa para crescer é simplesmente trabalhar mais, porque as atualizações que o time implantou até agora não deram resultado.

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Bottas falou que a equipe já introduziu diversas mudanças durante os testes coletivos de Barcelona, mas que várias delas não funcionaram da forma desejada – pelo menos ainda. Segundo o substituto de Nico Rosberg, o time precisa entender melhor cada atualização para que desfralde todo o potencial.

 
"Já recebemos atualizações de tantas partes e, sim, algumas não foram perfeitas. Algumas estão funcionando mais do que deveriam, outras um pouco menos do que deveriam. Está afetando o equilíbrio do carro, coisas assim. E uma vez que você coloca coisas novas no carro, não é como se ficasse de repente tudo melhor", falou em entrevista ao site norte-americano 'Motorsport.com'.
Valtteri Bottas (Foto: Steve Etherington/Mercedes)
"Algumas coisas nós certamente precisamos entender melhor, e estou confiante de que iremos tirar mais do nosso pacote e será tão bom quanto planejado. Só precisamos trabalhar duro. Tem sido ótimo ver o time reagir a coisas diferentes – se acharmos algo que não está funcionando como deveria, todo mundo correr para trabalhar junto em Brackley e aqui. Então, estou certo, podemos tirar o máximo de tudo que estamos levando a Melbourne", seguiu.
 
Com relação ao que Niki Lauda afirmou, que Bottas está próximo aos tempos de Hamilton, o piloto não se importa muito. Para ele, os programas diferentes em que os dois estão andando a cada dia imprime uma dificuldade grande de comparar os dois.
 
"Para ser honesto, estamos operando em um programa bem diferente durante o dia, mas definitivamente em algumas ocasiões tivemos boas informações para comparar – o que tem sido valioso. Tem sido interessante, e acho que até agora parece bem próximo. Mas é apenas teste, e não estou certo de que um de nós dois está fazendo voltas de classificação ou simulações realistas de corrida", afirmou.
 
"Até agora o que eu vi foi que temos progredido o tempo todo. Muito melhor hoje do que no primeiro dia de teste, por exemplo, e eu preciso continuar trabalhando assim e tendo certeza e que o progresso continue", encerrou.
 
Após os testes se encerrarem, nesta sexta-feira (10), os carros voltam à pista apenas para os treinos livres do final de semana do GP da Austrália, já no dia 24 de março.
PADDOCK GP #68 ANALISA SEGUNDA SEMANA DE TESTES DA F1 EM BARCELONA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube