Brigando com carro da Ferrari, Räikkönen aponta dificuldade para “fazer pneus funcionarem” em Mônaco

Sexto colocado no treino classificatório deste sábado (24), Kimi Räikkönen falou que a maior parte dos seus problemas com o carro da Ferrari estava na parte dianteira da F14 T

 A cobertura completa do GP de Mônaco no GRANDE PRÊMIO
icone_TV  Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
As imagens deste sábado de F1 em Mônaco

Sofrendo para colocar a frente da Ferrari nas curvas, Kimi Räikkönen disse que o carro italiano não foi capaz de fazer os pneus funcionarem nas apertadas curvas do circuito de Mônaco, palco da sexta etapa da temporada 2014 da F1. O finlandês acabou ficando com a sexta colocação no grid de largada, dividindo a fila com o companheiro de equipe Fernando Alonso.

Kimi falou “que estava brigando com o carro o tempo todo” na tomada de tempos realizada neste sábado (24) em Monte Carlo.

“Parecemos não conseguir fazer os pneus funcionarem. Estou com dificuldades com a frente do carro, e se você não tem uma boa sensação com a frente, é difícil, pois não pode forçar. A primeira coisa que precisamos é fazer ficar mais fácil de os pneus funcionarem”, comentou o piloto.

Kimi Räikkönen: dificuldade para fazer os pneus funcionarem (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

O tempo de Kimi no Q3 foi 1min17s389, 0s7 mais lento que o de Alonso e 1s4 atrás do pole-position, o alemão Nico Rosberg, da Mercedes.

A largada para o GP de Mônaco será às 9h (de Brasília) deste domingo.

GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' o GP de Mônaco, sexta etapa do Mundial de F1, com o repórter Renan do Couto. Para acompanhar todo o noticiário, clique aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube