Chefe critica Russell após erro em Ímola: “Mais perto da Copa Renault Clio do que Mercedes”

Toto Wolff não gostou do acidente no GP da Emília-Romanha entre George Russell, a quem agencia, e Valtteri Bottas, a quem chefia. E disse que seu pupilo britânico se afasta da Mercedes, pilotando deste jeito

A pancada entre Russell e Bottas após o piloto da Williams tocar a grama

George Russell sonha com a Mercedes, mas está em sua terceira temporada na Williams sem conseguir pontuar (pela equipe britânica. No Sakhir, em 2020, fez três pontos com os alemães, ao substituir Lewis Hamilton). Neste domingo (18), no GP da Emília-Romanha, o tabu seguiu, e de forma triste: andando no top-10, acertou Valtteri Bottas em tentativa de ultrapassagem, Batida forte, abandono duplo, e críticas.

Estas vieram de Toto Wolff, chefe da Mercedes e agente de Russell. Mesmo que rindo, deixou claro que não é desta forma que o piloto vai conseguir a sonhada transferência para a equipe: “Eu fico provocando, dizendo que se ele fizer um bom trabalho vai para a Mercedes, não para a Copa Renault Clio. Mas hoje está mais perto da Copa Renault Clio “, falou Wolff.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

George Russell e Valtteri Bottas se envolveram em um forte acidente durante a corrida em Ímola (Foto: Reprodução/TV)

Na parte mais séria do comentário, o dirigente evitou apontar culpados diretamente: “Talvez 50% a 50%, talvez não… Talvez seja 60% a 40% de culpa, mas não sei em que direção. Não falei com George ainda”, afirmou.

“Foi uma manobra feia. Não houve uma conversa amigável, também, entre eles. Mas vamos olhar tudo novamente, ouvir os dois lados”, completou.

No Twitter, a categoria comandada pela Renault se manifestou, dizendo que tem vaga para Russell por lá: “Feliz em ajudar, Mercedes. Só preencher a papelada, nós pagamos a taxa de inscrição”.

A batida

O piloto da Williams tinha ritmo para atacar e foi buscar Bottas na pista. Quando abriu para ultrapassar, logo após a reta dos boxes, tocou na grama e, com a instabilidade causada, acertou em cheio a lateral da Mercedes na chegada à Tamburello.

A pancada entre os dois foi bastante firme e gerou uma série de detritos na pista. Assim, a decisão foi acionar a bandeira vermelha e parar a prova.

Nos respectivos rádios, os dois culparam os respectivos oponentes. “O que porra que esse cara fez?”, foi uma pergunta de ambos. Russell saiu do carro primeiro e foi até a Mercedes para falar com Bottas. Terminou a interação com um tapinha na cabeça que deu a impressão de ser nada amistoso.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar