Chefe da Honda vê pouco otimismo e diz que metas para temporada 2016 não eram “boas o bastante”

Chefe da Honda, Yusuke Hasegawa afirmou que faltou otimismo à marca nipônica. Dirigente avaliou que a fábrica traçou metas que não foram boas o bastante para temporada 2016

 

Chefe da Honda, Yusuke Hasegawa acredita que a montadora nipônica traçou metas pouco ambiciosas para temporada 2016 da F1. No segundo ano da renovada parceria com a McLaren, o time somou 76 pontos no Mundial de Construtores, 51 a mais do que no ano passado.

 
Com uma presença mais constante no top-10, Hasegawa acredita que a equipe poderia ter traçado metas mais ambiciosas para a temporada 2016.
Yusuke Hasegawa não ficou satisfeito com as metas da Honda para 2016 (Foto: Getty Images)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Claro que nós traçamos uma meta”, disse Hasegawa em entrevista à publicação francesa ‘F1i’. “Mas, falando honestamente, a meta que traçamos não era grande o bastante ou boa o bastante”, avaliou.
 
“Então nós não fomos otimistas o suficiente com a nossa meta. Acho que os outros times estavam fazendo um trabalho muito bom”, elogiou.
 
Questionado se estava satisfeito com a evolução da Honda após as férias de inverno da temporada 2016, Hasegawa afirmou que nem todas as metas foram atingidas.
 
“Do ponto de vista da confiabilidade, sim”, respondeu. “Mas, na verdade, isso não é verdade. Eu pensei em Barcelona que se pudéssemos completar a corrida, então teríamos muitas chances de pontuar. Mas este, na verdade, não foi o caro. Então é por isso que, obviamente, precisamos encontrar mais performance”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube