Chefe da McLaren interpreta vontade de Alonso até em linguagem corporal e aposta: “Ele quer ficar”

Éric Boullier confia que Fernando Alonso vai continuar na McLaren na próxima temporada: “Ele quer ficar. Você pode ver como ele se expressa, nas suas expressões verbais e físicas”. O diretor de corridas da equipe entende que é apenas questão de tempo para que o espanhol renove seu contrato

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Dias depois de anunciar ao mundo o rompimento com a Honda e a nova aliança com a Renault para os próximos três anos, a McLaren agora foca seus esforços em duas frentes: buscar novos patrocinadores e também garantir a permanência de Fernando Alonso pelo menos por mais uma temporada. Éric Boullier, diretor de corridas da equipe, confia que o bicampeão do mundo vai continuar. O engenheiro francês conhece bem o piloto e nota até no seu gestual a vontade em seguir em Woking para 2018. Alonso programou para esta semana uma reunião na sede da McLaren para acertar os detalhes da possível renovação de contrato.

 
“Alonso quer ficar. Você pode ver como ele se expressa, nas suas expressões verbais e físicas. Há detalhes em nível de marketing que devem ser negociados, e Zak Brown trabalha nisso”, declarou o dirigente em entrevista veiculada nesta quarta-feira (20) pelo site oficial da F1.
 
Questionado sobre Alonso ser parte do pacote que envolve a chegada da Renault como nova fornecedora de motores, Boullier analisou os dois lados da questão.
Alonso quer continuar na McLaren, acredita Boullier (Foto: McLaren)
“Sim e não. Ele [Alonso] simplesmente quer um carro competitivo, e leva isso na ponta da língua há tempos. Essa é sua motivação. Para nós, enquanto McLaren, estamos felizes que os acionistas decidiram na esfera esportiva e não em termos de negócio. No DNA da McLaren se encontram a competitividade, e essa é uma das três equipes históricas, então merecemos estar no topo”, disse.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Hoje sabemos que temos um chassi decente, que nos permitiria estar entre os três primeiros, com um motor em igualdade de condições. Assim, para nós é importante sermos competitivos como negócio, não importando o papel que desempenhe Alonso. Decidimos por nós. Se queremos ser competitivos, não falta somente um bom motor, mas também um piloto. E é aí que Alonso entra em cena. Fizemos isso pela McLaren, ainda que Alonso entre no pacote”, explicou Boullier.

 
Resta apenas a definição sobre o futuro de Alonso para a McLaren definir sua dupla de pilotos para 2018, já que a equipe já anunciou a renovação de contrato com o jovem belga Stoffel Vandoorne, que faturou seu melhor resultado na F1 ao terminar em sétimo lugar no último GP de Singapura, no domingo.
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube