Chefe da McLaren ironiza médico que atendeu Stroll: “Não sei se era Dr. Mallya ou Dr. Dre”

O caso de Covid-19 de Lance Stroll continua repercutindo no paddock da Fórmula 1. Zak Brown, chefe da McLaren, aproveitou para criticar a falta de transparência da Racing Point e pediu mais rigor da FIA com os testes

Zak Brown, chefe da McLaren, criticou publicamente a Racint Point pela forma com que a rival cuidou do caso de Covid-19 de Lance Stroll. Otmar Szafnauer, também presente na coletiva de imprensa, respondeu que foram feitos “mais testes que qualquer companhia no planeta”.

Stroll foi para o GP de Eifel, há duas semanas, mas sentiu-se mal e não disputou a etapa. No dia, foi desmentido que seria coronavírus, mas apenas uma gripe comum. O canadense, no entanto, foi para casa e fez um novo teste, quando enfim deu positivo. O problema é que ele só avisou sobre o resultado dez dias depois, através de uma publicação nas redes sociais. A FIA apenas o advertiu, sem qualquer tipo de punição.

A McLaren teve casos de Covid-19 antes mesmo do início da temporada, na Austrália. Funcionários da equipe foram diagnosticados, isolados e afastados de qualquer tipo de atividade. Brown relembrou o caso ao comentar a situação de Stroll.

CARLOS SAINZ; ZAK BROWN; MCLAREN;
Zak Brown (dir.) diz que a McLaren protege seus funcionários do novo coronavírus (Foto: McLaren)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

“Se olharmos para o passado, fomos a primeira equipe a ter alguém com Covid, ainda na Austrália. A doença é extremamente contagiosa e perigosa. Acho que a FIA e a Fórmula 1 fizeram um grande trabalho. Penso que isso exige muita confiança, transparência, comunicação e responsabilidade de todas as equipes para garantir a segurança deles mesmo e de toda a comunidade do esporte a motor”, afirmou o chefe da McLaren.

“Na McLaren, colocamos as pessoas em primeiro lugar, sem tomar riscos, sem apostas. Reconhecemos como a doença é perigosa e queremos que todos se mantenham saudáveis para que possamos continuar nas corridas”, completou.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

O CEO da McLaren também ironizou a situação criada por Racing Point e Lance Stroll, quando um médico, por telefone, decidiu não fazer um teste imediato no piloto. Brown citou o doutor seria Vijay Mallya [antigo dono da equipe, quando se chamava Force India], Dr. Seuss [escritor e cartunista] ou Dr. Dre [cantor e produtor estadunidense].

“Eu sei que o médico não pensou que o teste seria positivo. Nem sei quem era o médico, se era o Dr. Mallya, Dr. Seuss ou talvez o Dr. Dre. Mas talvez, na próxima vez, nós deveríamos testar quando alguém apresentar qualquer tipo de sintoma porque sabemos como é perigoso”, declarou.

Brown aproveitou o momento para criticar outras equipes que, segundo ele, não foram tão honestas ao lidar com casos de coronavírus.

Lance Stroll foi alvo de polêmica após divulgar caso de Covid-19 (Foto: Racing Point)

“Aconteceram outros casos, mas obviamente o da Racing Point recentemente foi o mais notável. Fazemos uma enorme quantidade de testes, tomamos todas as precauções. Eu acho que precisamos tomar cuidados por todos. Se eu olhar para os incidentes da Racing Point, eu provavelmente testaria todo mundo que não se sente bem diariamente”, disse o estadunidense.

“Tudo o que sei é que quando tivemos nosso problema na Austrália, comunicamos todo mundo imediatamente porque é uma obrigação moral com a saúde das pessoas. Acho que foi isso que a Mercedes fez com seus incidentes. De novo, não sei os detalhes, apenas o que vejo e leio. Parece que não houve uma transparência imediata de uma entidade que diz fazer tantos testes como eles”, completou Brown.

Após a ausência no GP de Eifel, quando foi substituído por Nico Hülkenberg, Lance Stroll está de volta ao cockpit da Racing Point neste fim de semana, para a disputa do GP de Portugal.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube