Chefe da McLaren reconhece que Hamilton deveria disputar título com Vettel e Alonso em Interlagos

Martin Whitmarsh admitiu que o carro da McLaren nesta temporada tinha o potencial necessário para brigar até o fim com Sebastian Vettel e Fernando Alonso pelo título, mas erros da equipe custaram caro a Lewis Hamilton

Quarto colocado no Mundial de Pilotos, Lewis Hamilton somou 83 pontos a menos que Sebastian Vettel ao longo do ano. Mas essa diferença poderia ser bem menor, não fossem erros cometidos pela equipe de Woking, reconheceu Martin Whitmarsh, chefe da escuderia. Por isso, em vez de chegar ao Brasil disputando o título, a McLaren correrá em Interlagos pensando somente em vencer na despedida de Hamilton, que vai para a Mercedes em 2013, para garantir o vice no Mundial de Construtores. “Precisamos melhorar, ficar mais fortes e cometer menos erros”, declarou.

O que faz Whitmarsh ter tanta certeza de que seu time chegaria forte caso estivesse brigando pela taça é a forma apresentada por Hamilton nas últimas corridas. Em Abu Dhabi, o piloto largou na pole-position e liderou as voltas iniciais, antes de abandonar com um problema na pressão de combustível. Nos Estados Unidos, neste domingo, ele superou o favorito Vettel na metade da corrida para ficar com a vitória.

Whitmarsh e Hamilton fizeram muita festa no pódio pela vitória em Austin (Foto: McLaren)

Problemas de confiabilidade também atingiram o carro de número 4 no GP de Cingapura, que se desenhava como uma vitória fácil, mas acabou prematuramente por conta de uma falha no câmbio. Câmbio que voltou a ser problema no Japão, limitando o desempenho de Hamilton a um quinto lugar. Depois, na Coreia, dificuldades de todo tipo não o permitiram conseguir nada além da décima posição. “Vamos aprender a partir disso e voltar mais fortes no ano que vem”, garantiu Whitmarsh.

“Tínhamos um grande potencial neste ano e não conquistamos o que deveríamos ter conquistado a partir deste potencial”, falou o dirigente britânico. A McLaren começou o ano com vitória na Austrália, com Jenson Button, e viveu um momento muito bom no início da segunda metade do ano, com três vitórias e quatro poles consecutivas. “Agora estamos focados nos próximos dias, no GP do Brasil e em tentar vencê-lo”, afirmou.

Ao ser perguntado sobre o fato de Hamilton não ser um postulante ao título, consentiu: “Ele deveria ter sido, mas eu não gastei muito tempo pensando nisso”.

Por outro lado, sempre é possível tirar coisas boas. E o fato de o carro construído para a temporada 2012 é uma dessas coisas. “Nossa performance foi abaixo do esperado. Não fizemos um trabalho bom o suficiente em alguns sentidos, mas tivemos um carro rápido e isso é um sucesso”, destacou. “Precisamos melhorar em tudo o que fazemos e é esse o nosso objetivo para o inverno, para ver se a gente consegue ter uma temporada épica no próximo ano”, finalizou Whitmarsh.

Para terminar o ano com a segunda posição entre as equipes, a McLaren depende somente de si. Com uma dobradinha em São Paulo, descontará os 14 pontos que tem de desvantagem para a Ferrari e continuará ostentando os números 3 e 4 em sua carenagem em 2013. O título já foi assegurado pela Red Bull de maneira antecipada, no GP dos Estados Unidos.

O Grande Prêmio vai acompanhar a decisão do Mundial 2012 da F1 'in loco' em Interlagos com grande equipe: Flavio Gomes, Victor Martins, Evelyn Guimarães, Fernando Silva e Juliana Tesser.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube