Chefe da Red Bull critica McLaren por falha na centralina de Webber no GP da Austrália

Christian Horner disparou contra a McLaren, fabricante da unidade de controle eletrônico de todos os carros da F1, pela falha ocorrida no bólido de Mark Webber no domingo. Peter van Manen, representante da escuderia de Woking, rebateu e disse que “não há problemas”

A Red Bull despontou como grande favorita à vitória no GP da Austrália, disputado no último domingo (17), mas sucumbiu duas vezes. Com Sebastian Vettel, pole-position, o maior problema ficou por conta do ritmo de corrida do RB9 e seu comportamento nada satisfatório com os novos pneus da Pirelli. Já com Mark Webber, a história foi ainda pior. Correndo em casa, o australiano saiu da segunda posição, mas passou a primeira volta em sétimo. Com vários problemas eletrônicos, tanto no Kers quanto no sistema de telemetria, o veterano não conseguiu mais do que um sexto lugar em Albert Park.

Logo depois da corrida, Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, esbravejou contra a McLaren. É que a escuderia de Woking, por meio da MES — McLaren Electronic Systems —também é responsável pela unidade de controle eletrônico, também chamada de centralina, de todos os carros da F1. Horner culpou o equipamento desenvolvido pelos rivais pelos problemas ocorridos com Webber no domingo.

Carro de Webber apresentou problemas no sistema de telemetria no GP da Austrália (Foto: Red Bull/Getty Images)

“Você precisa perguntar à McLaren porque a centralina não funcionou, porque ele [Webber] ficou ‘cego’ e não teve telemetria”, esbravejou o dirigente britânico. “Isso é algo que eles precisam ficar em cima, porque isso já deu muito problema durante os testes”, lembrou o comandante da Red Bull.

Em entrevista ao site da revista britânica ‘Autosport’, Peter van Manen, diretor da McLaren Electronic Systems, respondeu às críticas de Horner e disse que a centralina do carro de Webber estava em ordem, mas o sistema de dados do RB9 de número 2 estava com problemas. O dirigente prometeu resolver a situação o quanto antes.

“Houve um problema com o sistema de dados de Mark Webber na garagem, durante a volta de apresentação. A centralina do carro estava ok. Nós lamentamos os transtornos causados na preparação de Mark para o início da corrida e vamos seguir trabalhando com a equipe para evitar que isso se repita”, afirmou.

A McLaren desenvolveu uma nova centralina como parte da transição para 2014, quando a F1 viverá nova era com a adoção dos novos motores turbo V6 de 1,6 L. Na visão de Martin Whitmarsh, problemas dessa natureza não podem acontecer, mas acabam ocorrendo porque faz parte do processo de desenvolvimento do novo equipamento.

“Tem sido um trabalho árduo, e que não é perfeito. Não quero ficar na defensiva a respeito da nossa Centralina, mas se você se compromete a fornecer essas coisas, então as pessoas esperam que isso aconteça sem falhas”, disse. “Foi uma centralina completamente nova, com software completamente novo, e acho que provavelmente todos nós ficamos tranquilos com isso porque esses sistemas são à prova de bala”, acrescentou Whitmarsh.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube