Chefe diz que Sauber nunca escolheu piloto só por razões financeiras e que talento vai pesar na busca pela dupla de 2017

Agora com dinheiro em caixa e com a saúde financeira em dia, a Sauber já fala sobre a dupla de piloto de 2017 e diz que a escolha vai priorizar o talento e não mais o dinheiro de um potencial investidor. Atual, Felipe Nasr e Marcus Ericsson defendem as cores da equipe suíça

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Respirando mais aliviada após a venda para o Grupo Longbow Finance, a Sauber insiste em dizer que o talento, e não o dinheiro, vai pesar na balança na hora de escolher a dupla de pilotos para a temporada 2017. 

 
A esquadra suíça iniciou o ano em meio a uma grave crise financeira. Além de não conseguir promover um desenvolvimento constante de seu C35, o time também enfrentou dificuldades para pagar seus funcionários, que tiveram salários atrasados por diversos meses. A falta de competitividade ficou evidente também, e a equipe sequer marcou pontos.
 
Só que um acordo com a empresa de investimentos, fechado no fim do mês de julho, ajudou a Sauber a se recuperar financeiramente e colocar parte das contas em dia. Os novos proprietários, inclusive, proporcionaram investimentos em melhorias técnicas, e a esquadra voltou da pausa das férias com novidades no carro
A chefe da Sauber Monisha Kaltenborn (Foto: Getty Images)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Agora, a Sauber já pensa em quem vai chamar para defender suas cores a partir de 2017 e reitera que, sem a necessidade de um grande apoiador financeiro, a busca pelo talento será a prioridade. Ao falar da escolha da dupla de pilotos, a chefe Monisha Kaltenborn ainda disse que a equipe suíça nunca foi forçada a assinar apenas pelo potencial apoio financeiro.

 
"Na Sauber, nós nunca tomamos uma decisão apenas por razões financeiras e somos conhecidos por isso", disse a dirigente em declaração ao site americano 'Motorsport.com'. 
 
"Razões financeiras têm de ser consideradas, mas a gente sempre buscou pelo piloto. Sempre tivemos de ser convencidos de que o piloto era bom. Se o dinheiro é necessário, o que não é na situação atual, não é só para nós, então seria preciso levar isso em consideração também. Acho que nada muda em nossa política com relação a isso", completou.
 
Questionada sobre seus dois comandados, Kaltenborn afirmou que ambos tiveram de lidar com situações complicadas e difíceis por conta da pouca competitividade do carro e que a equipe está bem ciente dos problemas. Mas que é importante somar pontos até o fim do ano. 
 
"Os dois vem tendo bons desempenhos. Não tem sido uma temporada fácil com todas as nossas dificuldades. Algumas coisas estavam no nosso controle, mas algumas não. De qualquer forma, eles têm realmente mostrado até agora um bom trabalho e espero que possamos marcar pontos também."
 
Por fim, a dirigente disse não ter pressa para definir os planos com relação aos pilotos para 2017. "Tudo será feito no tempo devido. Nós não temos um prazo final. E vamos anunciar quando tudo estiver pronto", concluiu.

De acordo com as especulações na mídia europeia, Marcus Ericsson deve mesmo seguir com a equipe para o próximo ano. Já Felipe Nasr segue em negociações com outros times do grid, além da própria Sauber

PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube