Chefe da Haas toma reprimenda da FIA por chamar comissários de “leigos” em Mônaco

Guenther Steiner pediu desculpas se o uso do termo "leigos" deixou os comissários da FIA ofendidos e ainda disse que, se quisesse mesmo insultar alguém, "teria usado palavras muito diferentes"

Guenther Steiner, chefe da Haas, levou uma reprimenda da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) após chamar os comissários do GP de Mônaco de “leigos”. A federação considerou a fala do dirigente ofensiva, mas levou em conta o pedido de desculpas do italiano e a alegação de “mal-entendido” na hora de aplicar uma punição.

A bronca de Steiner foi por causa da punição dada a Nico Hülkenberg por uma colisão na primeira volta do GP de Mônaco. O chefão saiu em defesa do piloto e questionou o critério de julgamento aplicado pela direção de prova. “Todo esporte profissional tem profissionais como árbitros e coisas do tipo. A F1 é um dos maiores esportes do mundo, e ainda temos leigos decidindo o destino de pessoas que investem milhões em suas carreiras. E sempre é uma discussão porque não há consistência”, disparou na ocasião.

Relacionadas


A FIA, então, convocou Guenther para dar explicações, que se defendeu dizendo que usou o termo ‘leigo’ para se referir a “uma pessoa sem conhecimento profissional ou especializado em um assunto específico”, conforme definição do dicionário.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Guenther Steiner disparou contra os comissários de Mônaco, mas a FIA não gostou nada do tom (Foto: Haas)

“A palavra do Sr. Steiner, ‘leigos’, e sua referência a outros esportes com ‘profissionais’ poderia ser, e de fato foi, percebida como ofensiva e, em nossa opinião, razoavelmente causou insulto não apenas aos comissários em Mônaco, como também a outros funcionários da FIA e demais voluntários do automobilismo”, começou a federação no documento oficial.

“No entanto, os comissários aceitam a declaração do Sr. Steiner feita durante a audiência, de que sua referência ao profissionalismo era a pessoas que trabalhavam em uma função como sua profissão, e não que os comissários estavam agindo de maneira não profissional”, seguiu.

“Além disso, o Sr. Steiner afirmou que sua citação a ‘leigos’ era referindo-se a pessoas que trabalham ocasionalmente, e não sobre a falta de qualificação ou especialização. O Sr. Steiner também se desculpou abertamente ‘se alguém ficou ofendido ou entendeu mal o que eu disse’. Os comissários aceitam este pedido de desculpas”, finalizou a FIA. Uma nota extra ainda revelou que Steiner argumentou aos comissários que “se tivesse a intenção de insultar ou ofender alguém, teria usado palavras muito diferentes”.

Steiner também emitiu nota após o veredito da entidade, dizendo que houve má interpretação em sua escolha de palavras. “Os comissários me disseram que não tinham problemas com quem discordava das decisões, mas estavam preocupados com a interpretação que havia sido dada a alguns dos meus comentários.”

“Expliquei aos comissários que não tive a intenção de ofender ninguém e que o uso de certas palavras poderia dar margem a má interpretação ou mal-entendido. Disse a eles que pedi desculpas se minhas declarações foram mal interpretadas ou magoaram alguém, pois não era minha intenção. Repito esse pedido de desculpas aqui”, concluiu Guenther.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Espanha de Fórmula 1, na CatalunhaAO VIVO e EM TEMPO REAL. O repórter Eric Calduch faz a cobertura ‘in loco’ de todo o fim de semana. Neste domingo, a corrida acontece a partir das 10h (de Brasília, GMT-3).

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.