McLaren diz que ainda falta a Ricciardo “estilo específico” que MCL35M exige

Andreas Seidl, chefe da McLaren, fez um diagnóstico sobre as dificuldades de Daniel Ricciardo neste início de empreitada pela equipe

Verstappen assume liderança da F1 após vitória: assista aos melhores momentos do GP de Mônaco (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

A temporada 2021 e a passagem de Daniel Ricciardo pela McLaren começaram com algumas dificuldades e longe do sonho mais doce que podiam imaginar. De acordo com o chefe da tradicional equipe de Woking, Andreas Seidl, a culpa é a personalidade do MCM35M, carro da McLaren em 2021. O bólido exige um estilo específico de pilotagem.

Como estes carros atuais da Fórmula 1 estão em seu último ano e surgiram em 2017, as equipes estão há bastante tempo moldando às necessidades de seus pilotos. Lando Norris, no terceiro ano como titular, tira muito do carro e mostra que é possível andar rápido. Falta Ricciardo pegar o jeito.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Carro longo e desgaste de pneus: por que a Mercedes se deu mal em Mônaco

Daniel Ricciardo ainda sofre com o MCL35M (Foto: Beto Issa)

“Para guiar nossos carros de forma veloz, no momento, é preciso ter um estilo de pilotagem especial que não é natural para Daniel. É por isso que não está fácil para ele acertar as voltas e tirar o desempenho”, disse Seidl.

“Simplesmente temos que seguir trabalhando juntos nisso como um time: permanecer calmos, seguir aprendendo, analisando e fazer duas coisas. Uma delas é seguir adaptando nosso carro, porque ele consegue ver que o potencial está ali. É positivo até para ele ver que Lando consegue”, afirmou.

“A outra coisa é avaliar a parte coletiva e entender o que nós podemos fazer para ajudá-lo com o carro, restaurar seu feeling natural, algo que você precisa para ser rápido. É aí onde estamos”, finalizou.

Apesar de ter 32 pontos a menos que Norris na tabela de classificação do campeonato – 56 a 24 -, Ricciardo ocupa a oitava posição e está no limite do aceitável para a McLaren: atrás apenas das duplas de Mercedes, Red Bull e Ferrari.

O Mundial de Fórmula 1 segue no dia 6 de junho, direto do Azerbaijão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar