F1

Com tempo da manhã, Vettel fecha na frente segundo dia de testes da F1 em Jerez. Nasr é segundo

A pré-temporada da F1 2015 começou com dois dias de Ferrari e Sauber nas duas primeiras posições da folha de tempos em Jerez de la Frontera. Nesta segunda-feira (2), Sebastian Vettel e Felipe Nasr foram os mais rápidos na Andaluzia
Warm Up, de Jerez de la Frontera / RENAN DO COUTO, de Jerez de la Frontera
 Sebastian Vettel (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Sebastian Vettel, pelo segundo dia seguido, foi o mais rápido dos testes de pré-temporada da F1 em Jerez de la Frontera. O alemão, que agora defende a Ferrari, anotou uma volta em 1min20s984 ainda pela manhã na Andaluzia e não foi mais superado. Um excelente início para seu relacionamento com a Scuderia.

E como se repetir o líder já não fosse o bastante, a F1 também viu a Sauber outra vez na segunda posição. Desta vez, com o estreante brasileiro Felipe Nasr. Fazendo seu primeiro treino com a equipe suíça, o campeão da F3 Inglesa de 2011 colocou pneus macios na parte da tarde para saltar de quarto a segundo, com um tempo na casa de 1min21s867 — exatos 0s833 mais lento.

A terceira posição foi da Williams, com Valtteri Bottas, que virou 1min22s319 também usando pneus macios.

As imagens do segundo dia de testes em Jerez

Nasr, estreante, conseguiu adquirir uma boa quilometragem neste primeiro dia. Foram mais de 80 voltas, começando já nos primeiros minutos de treino em uma gelada manhã no sul da Espanha — os termômetros marcavam 4ºC, subindo para uma máxima de 12ºC ao longo do dia. No fim do dia, também teve a chance de conhecer um carro de F1 na pista molhada.

No princípio da tarde, pingos de uma chuva fina caíram. O negócio ia, voltava, até que a uma hora do fim da sessão a chuva apertou. Resguardados, os times seguraram seus pilotos nos boxes por alguns momentos. E foram as equipes que têm novatos que decidiram trabalhar: Sauber e Toro Rosso. Lá foram Max Verstappen e Felipe Nasr guiar no molhado — mais tarde ganharam a companhia de mais gente.

A Mercedes que não fez parte da brincadeira. Antes disso, a equipe descobrira um vazamento de água em uma peça que falhara e optou por manter o F1 W06 Hybrid parado pelo restante do dia para que fossem feitos reparos. De todo modo, não chega a ser nenhum grande prejuízo: Lewis Hamilton deu 91 giros por Jerez. Somando isso à quilometragem de Nico Rosberg no domingo, alcança-se quase que o total de três corridas. É muita coisa.

O inglês terminou com o quarto tempo, 1min22s490, 1s6 à frente do quinto colocado, o holandês Max Verstappen.

Nas três últimas posições, três times que tiveram problemas — se bem que, para a Lotus, a segunda-feira foi ótima. A equipe só fez o E23 Hybrid chegar a Jerez na tarde de domingo e disse que montaria o carro para andar significativamente na terça. Entretanto, já pela manhã Pastor Maldonado entrou na pista para fazer o shakedown do bólido. Apesar de ter provocado uma bandeira vermelha, o time de Enstone foi capaz de completar um total de 41 voltas.

A McLaren, mais uma vez, sofreu. Foram somente seis giros dados por Jenson Button. Considerando o trabalho feito com o motor Honda em Abu Dhabi, em novembro, são apenas 17 voltas em quatro dias de testes. Muito pouco.

Por fim, a Red Bull não marcou tempo com Daniil Kvyat. Com o carro ficando pronto de última hora, a equipe não teve tempo de preparar peças de reposição suficientes, e, após o aerofólio dianteiro quebrar, o russo teve de se contentar em dar apenas alguns giros sem ele. "Não foi a coisa ideal, mas acidentes acontecem", limitou-se a dizer o lacônico russo.

Os testes da F1 em Jerez de la Frontera continuam nesta terça-feira, a partir das 6h (de Brasília), com acompanhamento AO VIVO e em TEMPO REAL do GRANDE PRÊMIO. Felipe Nasr mais uma vez guiará o carro da Sauber e Felipe Massa terá seu primeiro contato com o FW37 da Williams.

F1, Treinos coletivos, Jerez de la Frontera, dia 2:

1 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:20.984   89
2 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:21.867 +0.883 88
3 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:22.319 +1.335 61
4 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:22.490 +1.506 91
5 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO RENAULT 1:24.167 +3.183 73
6 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS MERCEDES 1:25.802 +4.818 41
7 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:54.655 +33.671 6
8 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT     18

AO VIVO

O GRANDE PRÊMIO é o único site de esporte a motor brasileiro que vai acompanhar de perto toda a pré-temporada da F1, na Espanha. Neste domingo (1), o repórter Renan do Couto e o fotógrafo Xavi Bonilla vão trazer todas as informações direto da pista de Jerez de la Frontera, palco de lançamentos e da primeira bateria de testes coletivos em 2015.

Sigam tudo AO VIVO e em TEMPO REAL na nossa nova ferramenta de transmissão e participem.
O W06

A Mercedes apresentou neste domingo (1), em Jerez de la Frontera, o W06, carro do time para a temporada 2015 da F1. Lewis Hamilton e Nico Rosberg foram os responsáveis por revelar o bólido ao mundo e o fizeram sem muita demora.
 
Dominante ao longo da temporada 2015, a Mercedes apresentou uma evolução do bólido do 2014, mas ressaltou que as mudanças no regulamento técnico da F1 também apresentou desafios para a produção do W06.

Leia reportagem completa no GRANDE PRÊMIO. 
O FW37

A Williams chamou a imprensa nesta gelada manhã de domingo (1) em Jerez, na Espanha, para apresentar fisicamente o FW37, carro com o qual vai disputar a temporada 2015. Antes, a equipe apenas havia divulgado fotos pela internet.
 
Bem bonito, o modelo azul e branco possui uma aerodinâmica diferenciada em relação aos outros carros já mostrados. O FW37 traz certos resquícios do regulamento do ano passado com seu 'bico-mamilo', possui uma curva bastante uniforme do cockpit até a ponta do bico e, na traseira, uma espécie de barbatana encerrando a carenagem que cobre o motor.

Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
O RB11

A nova criação da Red Bull apareceu camuflada em Jerez de la Frontera. O RB11, o carro com o qual os tetracampões vão competir na temporada 2015 da F1, surgiu no pit-lane da pista espanhola nesta manhã de domingo (1) sem pompa ou cerimônia. A equipe austríaca sequer fez uma apresentação, apenas divulgou fotos e tratou de botar Daniel Ricciardo logo no circuito, para a primeira volta de instalação.
 
O modelo, provavelmente o último projeto totalmente assinado pelo gênio Adrian Newey, vai usar uma pintura provisória por enquanto, em preto e branco. Do que se pode perceber, as linhas são refinadas, como sempre, e o bico é mais baixo também, mas um pouco mais curto, diferente das soluções usadas por Ferrari e Toro Rosso, por exemplo. É bem parecido com o desenho da Mercedes.

Leia a reportagem no GRANDE PRÊMIO.