Confira declarações dos pilotos após GP da Austrália, primeira etapa da temporada 2017 da F1

Sebastian Vettel e a Ferrari estão nas nuvens após abrirem a temporada 2017 do Mundial de F1 com vitória, neste domingo (26), em Melbourne. Na estratégia, a Ferrari mostrou que a Mercedes terá um longo ano pela frente para voltar a faturar o Mundial de Construtores

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A 'nova F1' teve o primeiro teste real no GP da Austrália deste domingo (26) e com uma surpresa: a vitória de Sebastian Vettel, batendo Lewis Hamilton e ficando com a liderança do Mundial pela primeira vez desde o término do campeonato de 2013. Vettel ganhou com 9s975 de vantagem, superando Lewis Hamilton com uma estratégia diferente. 

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
A rivalidade entre Vettel e Hamilton, que até agora nunca aconteceu de fato, começa a dar as caras após uma prova um tanto sonolenta. Valtteri Bottas andou bem forte e encostou em Hamilton no final para completar o pódio. Kimi Räikkönen, distante, foi o quarto colocado.

 
Max Verstappen não conseguiu chegar ao 'Quarteto Fantástico', mas protagonizou momentos fundamentais na corrida: ele segurou Hamilton por muito tempo após a parada nos boxes do tricampeão. Felipe Massa foi o sexto colocado, último a terminar a corrida na volta do vencedor.
 
O top-10 ainda foi completado pelas duas Force India e duas Toro Rosso. Sergio Pérez foi o sétimo, seguido por Carlos Sainz e Daniil Kvyat. Esteban Ocon marcou seu primeiro ponto no Mundial de F1. Nico Hülkenberg, o estreante Antonio Giovinazzi e belga Stoffel Vandoorne também chegaram o fim.
Sebastian Vettel vence o GP da Austrália (Foto: Divulgação/Ferrari)
Outros sete pilotos abandonaram no meio do caminho. Fernando Alonso foi o último deles, mas Kevin Magnussen, Lance Stroll, Marcus Ericsson, Jolyon Palmer e Romain Grosjean também ficaram fora. O abandono mais dolorido, contudo, foi de Daniel Ricciardo. O piloto da casa começou o dia com uma punição pela troca de câmbio forçada pela batida do sábado, depois quase não largou e acabou abandonando com falha elétrica.
 
A F1 segue em duas semanas, com o GP da China do dia 9 de abril. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do final de semana AO VIVO e EM TEMPO REAL, agora com o LIVETIME.

Confira as declarações:

FORCE INDIA
 
Sergio Pérez, sétimo: "Estou muito agradecido com o resultado e não acredito que haja alguma coisa que poderíamos ter feito melhor hoje. P7 era o que dava para fazer. Adotamos a estratégia correta e controlamos bem os pneus para trazer os pontos. Ainda tive de passar Kvyat e Sainz, ainda que não seja fácil passar, mas uma vez que eu estava com o ar no rosto comecei a fazer minhas voltas mais rápidas perto do final da corrida. Sabemos que ainda dá para melhorar o carro e que há mais desempenho, mas foi um começo positivo e podemos sair felizes."
 
Esteban Ocon, décimo: "Marcar meu primeiro ponto em Melbourne é uma recompensa legal depois de um fim de semana assim. Passei quase a corrida inteira lutando contra Fernando porque estávamos lado a lado durante a primeira volta. Ele conseguiu ficar à frente, e tive de caçá-lo pelo resto da tarde. Foi uma luta legal, porque Fernando é um oponente complicado e foi muito difícil passá-lo. Eventualmente encontrei um espaço e mergulhei na curva um. Foi um grande momento para minha corrida de estreia com o time. Espero que seja só o primeiro de muitos pontos."
 
TORO ROSSO
 
Carlos Sainz, oitavo: "Foi uma corrida complicada! Obviamente, com os carros totalmente modificados, a gente não sabia bem o que esperar, mas chegar em oitavo é um resultado bem decente, fiquei feliz. É uma pena que bem na hora do pit-stop eu perdi a posição para o Pérez. Sofri quando deixei passarem Kvyat e as Mercedes, a temperatura dos meus pneus caíram bastante e isso me custou algum tempo até voltar a um bom ritmo. Nas últimas voltas eu estava muito rápido, colando na Force India e quase passei ele. Se tivessem mais algumas voltas, eu poderia ao menos ter tentado a manobra. Foi um final de semana para dar confiança ao time, primeiro passando os dois carros para o Q3, depois pontuando com ambos. Começamos muito bem."
Carlos Sainz Jr (Foto: Red Bull Content Pool)
Daniil Kvyat, nono: "Que boa corrida! Foi uma pena ter tido de ir aos boxes para uma parada extra no final. Eu estava na briga mesmo pelo sétimo lugar! O time fez um trabalho fantástico durante o final de semana todo, estou muito contente com isso. Parabéns e obrigado a todos! Agora é hora de seguirmos acelerando e lutando por mais pontos como os de hoje. Fisicamente falando, não foi uma corrida fácil, mas me senti muito bem durante o tempo inteiro, então créditos para o meu treinador que me preparou o inverno todo para essas condições. Foi um ótimo começo com ritmo forte e bons pontos nos dois carros. Vamos nos preparar para a China."
RENAULT
 
Nico Hülkenberg, 11º: "A conclusão da minha primeira corrida com o time é que estamos firmes no pelotão intermediário e querendo melhorar. Minha primeira volta não foi boa, porque eu tentei passar Kvyat por fora na curva 13, mas fui encaixotado para fora da pista e perdi uma posição para Alonso. Não teve muito o que eu pudesse fazer com ele, ainda que fosse muito mais rápido – não dava para ultrapassar. Tive um stint bem positivo com os ultramacios, e o carro estava cada vez melhor. Minha batalha com Ocon e Alonso foi divertida. Foi espetacular e deve ter sido legal do lado de fora."
 
Jolyon Palmer, abandonou: "Minha corrida estava indo bem. Ganhei lugares na largada apesar de estar com o pneu mais duro, meu ritmo era razoável e dava para ver Nico e Esteban na minha frente. Infelizmente meus freios falharam na curva 14. Esperávamos que fosse só um erro isolado, mas aconteceu de novo e não tivemos escolha a não ser abandonar. Não foi meu começo de temporada favorito, então vamos aplicar a experiência e esperar a China.
 
SAUBER
 
Antonio Giovinazzi, 12º: Foi uma boa corrida, e estou feliz com meu desempenho. Meu objetivo era ganhar experiência e coletar quilometragem com o carro. Vou sentar com meus engenheiros e analisar áreas em que posso melhorar. Quero agradecer a Sauber e a Ferrari novamente pela oportunidade. Foi um fim de semana incrível para mim."
 
Marcus Ericsson, abandonou: "Corrida muito decepcionante. Não larguei bem, mas estava brigando duro nas primeiras curvas da volta inicial. Infelizmente, na terceira curva, fui acertado por trás, o que danificou muito o carro do lado direito e no assoalho. Daí em diante era para terminar a corrida, apenas. Mais tarde, porém, precisei parar o carro por conta de uma falha hidráulica causada pelo acidente. 
McLAREN
 
Stoffel Vandoorne, 13º: “Tive uma corrida muito complicada. No meu pit-stop, tive de carregar um ciclo completo de energia no carro para reiniciá-lo, o que me custou tempo e posições, e acabei perdendo também a leitura do painel por um tempo. Ao longo da corrida, estava muito atarefado ao volante, fazendo uma série de mudanças nas configurações do carro para tentar trazê-lo para casa. No entanto, depois dos testes de Barcelona, nós realmente não esperávamos terminar a corrida, então este é um pequeno marco hoje. Definitivamente não temos ritmo suficiente para competir com os carros à nossa frente, por isso precisamos de um grande impulso extra para a China, em 15 dias. Tivemos uma quilometragem decente em todo o fim de semana. Fernando [Alonso] andou bem na classificação. E terminamos a corrida, de modo que há pontos positivos para tirar deste primeiro fim de semana da temporada. Acho que mereço uma fatia de bolo de aniversário nesta noite.”
 
WILLIAMS
 
Lance Stroll, abandonou: "Estávamos tendo uma corrida decente, o ritmo era muito bom. Larguei bem, o que foi arriscado – ainda que eu não esperasse que fosse tanto. Algumas pessoas freiaram cedo na minha frente, e consegui ganhar posições, mas tive um furo de pneu e precisei parar cedo. Com respeito à estratégia, mudamos para uma de duas paradas. Depois conseguimos ter uma corrida surpreendentemente boa. Foi uma minha corrida, primeiro fim de semana, então tem coisas positivas a se tirar. Tivemos o que eu acredito que tenha sido uma falha no disco de freio. Pisei no pedal, demorou demais e tive sorte de estar numa área com muito escape. Infelizmente aquele incidente de ontem nos custou muitas posições na classificação, mas hoje eu gostei do que fiz. Agradeço ao time."
Ericsson e Magnussen se encontraram na primeira volta (Foto: Reprodução/Twitter)
HAAS
 
Romain Grosjean, abandonou: "De repente eu perdi muita potência e avisei o pessoal, depois eu tive que diminuir a velocidade. É um resultado decepcionante, estamos todos desapontados por perder um sétimo lugar. Mas o carro estava lá se qualificando em sexto. A largada foi longe de ideal, precisamos melhorar. Senti que estava mais rápido que a Williams, então há grande potencial no carro. Imagino que a chave para nós era manter o momentum e ter mais consistência do que ano passado, quando éramos P5 na China e P19 no Bahrein. Quero melhorar e ser mais consistente nos resultados. Se fizermos isso, tenho certeza de que podemos marcar bons pontos em várias corridas. Estou sentido agora, mas amanhã vou acordar pensando que temos um grande carro e, não importa como, estaremos brigando esse ano."
 
Kevin Magnussen, abandonou: "Tive um contato na curva três. Tinha Ericsson por fora, e traseirei para o lado dele, o que foi um azar. Perdi minha asa dianteira um pouco. Mudamos a asa e então partimos para uma longa sessão de teste para aprender mais sobre o carro – o que foi bom. O carro é rápido. Isso é o que de mais positivo tiramos do final de semana: temos carro. Precisamos chegar até o final e marcar mais pontos."
 

PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube