Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres do GP de Abu Dhabi de 2019

Apesar de ter atingido Romain Grosjean já na reta final do segundo treino livre, Valtteri Bottas assegurou o melhor tempo da sexta-feira (29) em Abu Dhai. 0s310 mais lento, Lewis Hamilton ficou com o segundo tempo, com Charles Leclerc fechando o top-3

Valtteri Bottas teve um fim de sexta-feira (29) tumultuado, mas conseguiu manter a ponta da folha de tempos mesmo após ter atingido Romain Grosjean já na reta final do TL2. Com sua melhor volta em 1min36s256, o finlandês ficou com o comando da Fórmula 1, 0s310 melhor que Lewis Hamilton, o segundo colocado.
 
Melhor Ferrari, Charles Leclerc fez o terceiro tempo, 0s049 melhor que Sebastian Vettel, o quarto. Max Verstappen fez o quinto registro, 0s551 mais lento que o líder. Alex Albon completa o rol dos seis mais rápidos.
Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)
Paddockast # 44
RETROSPECTIVA 2019: MUITO QUE BEM, MUITO QUE MAL

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Com 1min37s601, Grosjean foi o melhor do resto e garantiu a sétima colocação, seguido por Sergio Pérez, Daniil Kvyat e Pierre Gasly. Carlos Sainz ficou com o 11º posto, à frente de Lando Norris, Kevin Magnussen. Nico Hülkenberg e Daniel Ricciardo.
 
Kimi Räikkönen anotou 1min38s415 e ficou com o 17º tempo, com Antonio Giovinazzi, George Russell e Robert Kubica fechando a lista dos dez mais rápidos.
 
Confira as declarações dos pilotos:
 
 
 
 
 
 
Alex Albon, sexto: “Foi razoavelmente bom. Sabemos onde precisamos melhorar. A sensação no carro não foi tão ruim assim. Então, sim, precisamos trabalhar e ver como vão ser as coisas amanhã. Um pouco em cada lugar. Não é uma coisa só. O saldo foi bom. Só temos de melhorar algumas pequenas coisas aqui e ali. É questão de ajuste fino tanto do carro como meu também. Os caras sabem o que precisa ser feito hoje à noite”.
Carlos Sainz (Foto: McLaren)
Romain Grosjean, sétimo: “Rodei com um pacote modificado, e uma vez que eu não tinha rodado com ele antes, fizemos isso para ter meu feedback e aprender para o futuro. Fiquei muito feliz no primeiro treino com o assoalho, com as modificações que foram feitas, então disse para continuarmos com ele no segundo treino. “Infelizmente, tínhamos somente um [assoalho] deste pacote. Amanhã vamos ter de mudar o carro de novo. Não é legal porque fizemos um trabalho muito bom hoje com o sexto lugar no primeiro treino e o sétimo na segunda sessão, sendo o melhor do resto nas duas sessões. O ritmo de corrida pode melhorar, sim, mas testamos algumas coisas diferentes e sabemos onde poderíamos ter feito melhor. Agora, amanhã precisamos voltar para outro pacote. Valtteri me pediu desculpas. Ele cometeu um erro, até ofereceu um dos seus assoalhos, mas temos de ficar com o que nós conhecemos.”
 
Sergio Pérez, oitavo: “Foi um bom dia, e nosso ritmo no segundo treino foi competitivo. O treino da noite geralmente é mais representativo, então estou bem otimista. Amanhã parece que vai ser bem apertado, e acho que 0s1 ou 0s2 vão fazer a diferença entre passar para o Q3 e ficar fora. Se conseguirmos encaixar tudo e encontrar um pouco de ritmo amanhã, podemos garantir um bom resultado na classificação. Nosso ritmo de corrida também parece competitivo, então espero que possamos levar isso adiante no domingo.”
 
Daniil Kvyat, nono: “Foi um dia produtivo. O TL1 não foi tão importante, já que as condições são diferentes da corrida, mas, mesmo assim, é útil para conseguirmos alguns pontos de referência e ver como o carro se comporta. O TL2 também foi produtivo, todas as voltas foram importantes, pois as condições são mais representativas para a corrida, então foi bom fazer tantas voltas durante a sessão. Vamos ver quando estudarmos os dados o que precisamos fazer com o carro para amanhã. Eu me senti muito bem com o carro hoje, mas isso não significa que podemos parar de trabalhar e deixar tudo como está. As coisas mudam ao longo do fim de semana e precisamos nos adaptar”.
 
Pierre Gasly, décimo: “O TL1 foi um pouco bagunçado com bandeira vermelha e sendo bloqueado na segunda saída, então não foi uma sessão ideal, já que não demos muitas voltas. O bom é que ainda conseguimos testar algumas coisas que tínhamos planejado. O TL2 foi melhor, já que, entre os dois carros, completamos mais testes às vésperas da classificação e da corrida, então temos boas coisas para analisar para decidir qual a melhor configuração para amanhã. Estou feliz com esta tarde, o ritmo do long-run foi forte e eu acho que tem mais para vir nos short-runs. Terminar hoje no top-10 faz com que nos sintamos positivos”.
 
Carlos Sainz Jr., 11º: “Foi uma sexta-feira decente em termos de rodagem, mas, obviamente, um pouco fora do top-10, o que não é ideal. O pelotão parece estar ainda mais apertado neste fim de semana e batalha pela liderança do pelotão intermediário será dura. Estou confiante de que sabemos onde buscar aqueles décimos extras e tomara que possamos dar os passos necessários para nos classificarmos perto dos times top”.
 
Lando Norris, 12º: “Foi um dia difícil. Não estamos onde gostaríamos de estar em termos de ritmo do carro. Temos pontos positivos em relação ao carro, mas também algumas fraquezas. Nós só precisamos trabalhar nelas, aí acho que estaremos melhores para amanhã. A classificação será muito apertada como de costume, independente de qualquer coisa. Nós só precisamos garantir que vamos extrair tudo”.

Lance Stroll, 13º: “O carro parece bem competitivo, mas, obviamente, não sabemos qual acerto e cargas de combustível o restante das equipes rodou hoje, então vamos ver como vai ser amanhã. Há algumas coisas para analisar nesta noite, mas nosso ritmo no segundo treino nos dá confiança para o restante do fim de semana. Temos um bom equilíbrio aqui, então é questão de melhorar nosso pacote para amanhã. Cada fim de semana é importante, mas nós definitivamente queremos fechar a temporada em alta.”

 
Kevin Magnussen, 14º: “É um pouco difícil dizer como foi hoje, é um pouco difícil de fazer a leitura. O primeiro treino foi bom, mas no segundo peguei muito tráfego. Levei muito azar com isso, o que dificultou a compreensão real das coisas. Mesmo nas simulações de corrida, peguei tráfego, não foi mesmo uma boa sessão. Como disse, o primeiro treino foi bom. Vimos Romain no meio no segundo treino, então não pode ser tão ruim. Ele obviamente teve uma avaria com Bottas batendo nele, ele vai ter de seguir em frente com outro assoalho, o mesmo que o meu. Espero que não tenha sido por isso que ele foi tão rápido, vamos ver.”
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Nico Hülkenberg, 15º: “Foi uma sexta-feira bem normal. A primeira sessão foi quente sob o sol e aí as coisas esfriaram com a noite, onde as condições são similares tanto à classificação quanto a corrida. Não tivemos problemas em particular e nós trabalhamos no nosso programa como planejado. O carro pareceu bom na primeira sessão, mas pareceu perder um pouco de performance de noite. Nós precisamos ver o que aconteceu. Vamos analisar os dados e a meta é melhorar para a classificação”.
 
Daniel Ricciardo, 16º: “Não foi a mais suave das sextas-feiras para nós. Nós perdemos um pouco de tempo de pista com um problema com o motor na primeira sessão e, de noite, fizemos algumas mudanças no carro. Estávamos um pouco fora de ritmo, ainda não encontramos o equilíbrio, então vamos buscar mudanças para fazer para a classificação. Acredito que vamos chegar lá e encontrar um bom lugar para nos colocar amanhã e na corrida”.
 
Kimi Räikkönen, 17º: “Os tempos de volta dizem muito pouco às sextas-feiras, então não vou focar muito nisso. Ainda temos de trabalhar nas coisas, analisar as informações que coletamos e melhorar para amanhã. Somente na classificação vamos ter uma ideia sobre onde nós realmente estamos contra o resto.”
 
Antonio Giovinazzi, 18º: “Parecíamos fortes no primeiro treino, mas as condições para a classificação vão ser muito mais parecidas com a do segundo treino, quando esteve mais frio. Precisamos checar tudo o que assimilamos hoje, fazer um bom acerto e encaixar tudo quando for preciso. Cometi um errinho ao acelerar [na curva 19], mas não encostei no muro. No fim das contas, você está tentando encontrar seu limite, e para isso que [o treino] serve. A pista é bastante longa e as diferenças naturalmente são maiores, mas a batalha no pelotão do meio ainda vai ser bem apertada. Precisamos analisar todas as informações que coletamos hoje à noite e fazer as escolhas certas para amanhã.”
 
George Russell, 19º: “O carro estava gostoso para pilotar, provavelmente um dos melhores do ano, mas o ritmo foi muito lento. Foi complicado ao longo do circuito por conta das muitas mudanças entre o primeiro treino livre e o segundo, uma vez que ficou mais frio do dia para a noite. Estava curtindo e me divertindo ao pilotar. Percebi que aprendi algo a partir do segundo treino com as simulações de corrida, especialmente depois da bandeira vermelha, uma vez que nosso ritmo esteve mais forte em termos relativos. Não foi ótimo, mas o treino foi bom para mim e me senti bem na pilotagem, o que é a coisa mais importante.”
 
Robert Kubica, 20º: “Hoje foi um misto. O primeiro treino foi surpreendentemente bom com as condições que tivemos na pista. Fiquei bem feliz com o equilíbrio do carro e com as coisas que nós testamos, que vão ser mais para o ano que vem. Normalmente, o segundo treino é melhor pelo frio e com as temperaturas da pista mais baixas, mas para nós foi o contrário. Precisamos tentar voltar a ter o comportamento e a impressão do carro que tive no primeiro treino. Então, como sempre, vamos dar o nosso melhor e espero que amanhã funcione melhor do que nesta tarde.”

A F1 volta a acelerar em Abu Dhabi neste sábado, a partir de 7h (horário de Brasília) com o terceiro treino livre, enquanto a classificação está marcada para 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga a cobertura aqui.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar