Confira declarações dos pilotos depois do GP do Japão, 14ª etapa da temporada 2015 do Mundial de F1

Veja o que disseram os pilotos a respeito de suas respectivas participações no GP do Japão deste domingo, que teve Lewis Hamilton como vencedor (a oitava vitória do inglês em 14 provas disputadas até o momento em 2015)

O GP do Japão teve pouca ação, com exceção da largada, e acabou por premiar o melhor conjunto carro-piloto da atualidade. Lewis Hamilton, depois de ganhar a posição de Nico Rosberg pouco após do apagar das luzes vermelhas, levou a Mercedes de volta à vitória na F1 neste domingo (27) em Suzuka.

A corrida acabou por ser de má sorte para os brasileiros. Felipe Massa se envolveu em um incidente com Daniel Ricciardo e teve sua corrida prejudicada, terminando em 17º. Felipe Nasr até começou bem sua jornada em Suzuka e, depois de largar em 16º, chegou a andar em 11º durante uma parte da prova. Mas uma “sensação estranha” do carro o fez abandonar a disputa.

Nico Rosberg, derrotado neste domingo por Hamilton, lamentou mais um revés na F1, principalmente por entender que precisava muito da vitória. Já Sebastian Vettel se mostrou satisfeito por ter levado mais um troféu para casa.

Lewis Hamilton festeja vitória em Suzuka (Foto: AP)

 Destaque também para a Force India de Nico Hülkenberg, que terminou em sexto lugar, à frente de Romain Grosjean e Pastor Maldonado. O jovem duo da Toro Rosso, formado por Max Verstappen e Carlos Sainz, completou o top-10 em Suzuka.

A seguir, confira as declarações dos pilotos após o GP do Japão:

FERRARI

Kimi Räikkönen, quarto: “Hoje fizemos o máximo que pude e, considerando onde tínhamos largado a corrida, o quarto lugar era o melhor que poderia conseguir. O carro estava bem e tivemos uma boa velocidade, mas numa pista como esta, quando você está preso atrás de outros carros, é sempre difícil de ultrapassar. Fizemos um bom trabalho no pit-stop, consegui passar Bottas e escolhi os pneus certos na hora certa. Não acho que poderíamos ter feito muito mais. Este tipo de pista não é a melhor para nós agora, mas parece que as coisas funcionaram bem hoje. Ainda há muito trabalho a fazer, mas estamos fazendo tudo certo e seguindo no rumo certo. Obviamente, nós sempre vamos querer estar no topo, mas acho que temos feito um trabalho fantástico durante todo o ano e desde o ano passado. Agora vamos seguir fazendo os mesmos avanços e tentar melhorar. Vamos para a próxima corrida tentando dar o nosso máximo.”

WILLIAMS

Valtteri Bottas, quinto: “Não foi um dia perfeito para nós, mas vamos embora com esses dez pontos. Eu esperava um pódio, mas o ritmo não foi tão bom quanto esperávamos. Defender a posição contra carros mais rápidos foi difícil, e acho que deveríamos ter entrado mais cedo para a última parada, mas sempre é mais fácil dizer depois da corrida.” 


FORCE INDIA
 
Nico Hülkenberg, sexto: “Foi um grande resultado hoje, e, realisticamente, era o máximo que poderíamos conquistar se você se lembrar que eu larguei em 13º. Eu fiz uma largada muito boa, passando já de cara dois carros, depois fiquei por dentro na curva 1, o que acabou sendo uma boa decisão. Na curva 2, eu já era o oitavo, logo atrás das Louts. E, na verdade, elas estavam me segurando durante o primeiro stint. O time me chamou mais cedo para tentar a estratégia diferente e então nós levamos a melhor com um ritmo mais forte. Foi uma corrida solitária, mas bem eficiente e o resultado é bem-vindo. O time fez um ótimo trabalho hoje e acho que merecemos estes oito pontos.
A Red Bull ainda não definiu com que motor vai andar em 2016 e está no centro das especulações (Foto: AP)
Sergio Pérez, 12º: “O 12º lugar é muito desapontador para um fim de semana que começou realmente bem. Infelizmente, minha corrida foi como escalar uma montanha desde a primeira curva. Eu vi o Massa devagar e tive que desviar, e foi então que acabei atingido pleo Sainz. Tentamos nos recuperar, fiz tudo o que pude, mas mesmo o nosso melhor não foi o bastante. É uma pena, pois o nosso ritmo era realmente bom. Ainda foi um bom resultado para o Nico marcando pontos, algo que vai nos ajudar na nossa briga no campeonato.” 

LOTUS
 
Romain Grosjean, sétimo: “Terminamos com os dois carros nos pontos, então definitivamente estou feliz! Quanto à minha corrida, estávamos um pouco mais lentos contra  Force India. Tentamos brigar com o Nico Hülkenberg, mas não deu. Eu realmente tive dificuldades com os pneus no fim, parece que os novos limites da Pirelli nos atrapalham mais do que nossos rivais, então vamos trabalhar em torno disso para a próxima corrida. No geral, tivemos um bom resultado como equipe.” 
 
Pastor Maldonado, oitavo: “Foi uma boa corrida e realmente merecemos um resultado bom hoje depois de termos dado duro em todo o fim de semana. É uma pena que não tenhamos sido capazes de manter Hülkenberg atrás, então vamos revisar a estratégia e a performance para ver o que poderíamos ter feito. O time esteve unido durante todo o fim de semana, marcamos pontos e estamos ansiosos pelo resto da temporada.
 
 
TORO ROSSO

Max Verstappen, nono: “Foi uma grande corrida. Acho que a largada foi boa e consegui ultrapassar Nasr logo de cara no primeiro setor, mesmo ele me alcançando de volta no hairpin porque estava travando um pouco e não queria correr muitos riscos. Foi uma pena porque, logo em seguida, fiquei preso atrás dele por muitas voltas e perdi algum tempo para os outros carros adiante. Mas depois do meu primeiro pit-stop, consegui acelerar de novo até ficar atrás de Kvyat, primeiro, e depois Alonso. Mas não desisti e no fim das contas conseguimos terminar na frente, o que é muito positivo. Sair de 17º para nono numa pista como esta é um bom resultado e estou feliz por ter marcado pontos de novo. É um dia muito bom.”

Carlos Sainz Jr. durante TL2 em Cingapura (Foto: AP)

Carlos Sainz Jr., décimo: “Foi uma boa corrida até o erro que cometi na entrada dos pits e, ainda assim, acho que foi uma das minhas melhores corridas neste ano. Fiz um bom primeiro stint com os pneus médios e outro ainda melhor com os duros, estava voando e alcançando os carros da frente. Então cheguei ao ponto que era simplesmente impossível passar a Lotus na pista, por isso decidimos cortar caminho. A equipe me disse para fazer o oposto de Maldonado, e parecia que ele estava indo ao pit, então fiquei destinado a permanecer na pista. Mas, de repente, ele seguiu na pista, e eu estava tão agressivo na curva de entrada do pit-lane que acertei um poste e danifiquei minha asa dianteira. Perdemos algum tempo no pit-stop e isso acabou por definir um stint mais longo no fim, voltando atrás de Pérez, que era lento nas curvas, mas rápido nas retas. Destruí meus pneus ficando atrás dele e, no fim das contas, era garantir que levaria o carro de volta pra casa. A equipe fez um trabalho muito bom e tenho certeza que terminaríamos acima de décimo lugar se não fosse pelo meu erro. Um erro de principiante que vou aprender a partir disso. Dito isso, estou satisfeito com meu primeiro GP do Japão.”

McLAREN

Fernando Alonso, 11º: “Sempre que fazemos uma boa largada ou estamos em uma posição dianteira, logo voltamos à nossa posição natural, que é um pouco mais atrás e, portanto, todo mundo te passa, e isso é frustrante porque, quando você vai ver, eles já te ultrapassaram nas curvas, de lado, cometendo erros, passando do ponto de frenagem e, quando chega a reta, eles te passam assim, fácil… E isso é frustrante. Precisamos melhorar o programa. As corridas restantes serão complicadas, mas estamos ansiosos para o ao que vem. Vamos vencer juntos e vamos precisar fazer isso acontecer o mais rápido possível. Espero que possamos aprender algumas lições com a corrida de hoje e seguir melhorando as coisas.”

Jenson Button, 16º: “Quando há uma diferença muito grande de velocidade entre nosso carro e os outros, você não sabe muito o que fazer. No meu segundo pit-stop, Ericsson me passou, e isso acabou com minha corrida porque eu era mais rápido e tinha o melhor pneu: estava com o médio, ele com o macio no stint final. Se eu ficasse novamente à frente dele, estaríamos bem porque nós éramos mais rápidos que ele, e ele estava segurando os carros atrás, o que ajudou Fernando em sua corrida. Mas não pude manter os carros rápidos atrás de mim e caí mais para trás. Foi um fim de semana difícil para toda a Honda e todos os fãs que estão aqui, e isso é complicado porque nos queremos ter sucesso diante dos seus olhos.”

Alonso está insatisfeito com a situação atual da McLaren (Foto: AP)

RED BULL

Daniil Kvyat, 13º: “Foi uma corrida bem chata para mim hoje, pois uma combinação de circunstâncias significou que eu não pude atacar. Eu tive um carro completamente novo, então não foi tão fácil. Tivemos dificuldades com os pneus, os freios e o botão de ultrapassagem, o que complicou a vida. No final, eu consegui fazer algumas ultrapassagens, mas não foi grande coisa. É frustrante e incomoda, mas não havia nada que eu pudesse fazer. Brigar pela 13ª posição não te dá tanta satisfação. Mas deixo meu agradecimento à equipe, eles tiveram muito trabalho no sábado à noite para preparar o carro.” 

 
Daniel Ricciardo, 15º: “Na largada, a melhor linha era ir bem pelo meio. Eu vi uma abertura entre Kimi e Felipe e sabia que seria apertado, mas pensei que eles deixariam um pouco de espaço. Não vi o replay ainda e não quero pôr a culpa em ninguém, então vamos chamar de incidente de corrida. É uma pena para a equipe. Eu acho que podíamos ter ganho algumas posições na largada e então a corrida teria sido diferente. Mas tivemos um furo de pneu, e isso danificou o assoalho, então perdemos downforce. Eu tentei o que pude, começamos a alcançar alguns carros no final, mas, a essa altura, já não tinha aderência para mais nada. O positivo foi que, mesmo com o assoalho danificado, o carro estava se comportando bem.”

SAUBER

Marcus Ericsson, 14º: "Tive um bom começo. Especialmente no primeiro stint, eu tive um ritmo razoável e pude lutar pelos pontos no décimo lugar. Na metade da prova, eu já estava andando no limite e tive uma rodada na curva 3, então perdi muito tempo ali. Foi uma pena. Depois do último pit, eu fiz capaz de manter muitos carros atrás de mim, mas, no fim, os pneus traseiros foram embora e não consegui mais segurar o pelotão. Acho que tivemos um desempenho melhor hoje, mesmo que o resultado diga algo diferente. No entanto, ainda há que melhorar".

 
MANOR

Alexander Rossi, 18º: “Foi uma corrida difícil hoje, mas estou muito feliz com o desfecho. Eu sofri no primeiro stint, mas, depois da primeira parada, tudo mudou para mim e o meu ritmo ficou bem bom. Eu estava bem na cola do meu companheiro durante o segundo stint, e estava tentando passá-lo quando o Will rodou. Ainda bem que consegui escapar do caminho, mas foi um momento daqueles de fazer o coração sair pela boca, que tenho certeza que pareceu tão dramático para quem estava vendo quanto para mim! No geral, estou satisfeito com como as coisas estão caminhando após duas corridas e satisfeito que tivemos uma boa corrida depois de um fim de semana difícil.” 

 
Will Stevens, 19º: “Estou desapontado com o resultado de hoje. Eu senti que estava no controle até o momento da punição e da rodada, e foi quando perdi a vantagem. É uma pena, meu ritmo foi bom durante todo o fim de semana, então é nisso que vou focar e estou ansioso por voltar à pista na Rússia. Estou satisfeito pelo o que é um bom resultado da equipe, era isso que tínhamos como meta para cá.” 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube