F1

Confirmado como titular da McLaren em 2017 após longa espera, Vandoorne comemora “sonho que se torna realidade”

Stoffel Vandoorne, aos 24 anos, pediu passagem para ocupar uma vaga na F1. O bicampeão mundial Fernando Alonso será seu companheiro de equipe. Inglês não aposenta, mas tira ano sabático

Warm Up / Redação GP, de São Paulo

Ainda que um tanto tímido, comedido nas palavras, Stoffel Vandoorne deixou o seu recado neste sábado (3), no GP da Itália, após o anúncio da saída de Jenson Button da F1. O belga pediu passagem para a McLaren e demonstrou toda sua satisfação por ocupar a vaga de titular da equipe de Woking em 2017. Fernando Alonso será seu companheiro de equipe, enquanto o inglês deve tirar umas férias.
 
Campeão da GP2 em 2015, Vandoorne, hoje com 24 anos, lembra que trabalhou duro para ser anunciado oficialmente como piloto da McLaren. Nas redes sociais, o belga exibiu com orgulho uma foto em que aparece apertando a mão de Ron Dennis, presidente do Grupo McLaren.

“É um sonho que se torna realidade. Quando você é criança, sonha com a F1. Estar aqui hoje é um grande feito na minha carreira”, disse o atual campeão da GP2.
 
Mas se engana quem pensa que o GP da Austrália de 2017 será a estreia de Vandoorne como titular na principal categoria do automobilismo. Em abril deste ano, no GP do Bahrein, o belga já experimentou a sensação de guiar a McLaren em uma corrida. E se deu bem. O piloto substituiu Fernando Alonso, impedido pelos médicos da FIA de correr devido a um acidente ainda na pré-temporada, e chegou em 10º lugar. Foi seu primeiro ponto no campeonato e o primeiro da McLaren no ano.
 
Naquela oportunidade, o belga se sagrou ainda o primeiro piloto desde o hoje tetracampeão Sebastian Vettel, com a BMW Sauber, no GP dos Estados Unidos de 2007, a somar pontos como piloto reserva. O número 47 daquela corrida tende a ser mantido para a temporada seguinte.
Stoffel Vandoorne entra, Jenson Button sai (Foto: Divulgação)
Em casa no circuito de Spa-Francorchamps, na última corrida, Vandoorne reconheceu que esteve bastante incômodo com as perguntas em relação ao seu futuro. Agora, apesar do momento delicado vivido com Button, que pensa voltar em 2018, o piloto só pensou em comemorar o acerto.
 
“Já faz um longo tempo que tenho esperado para ocupar um assento no carro da McLaren. Todo fim de semana, vinham as mesmas perguntas sobre meu futuro. Não foi fácil, mas finalmente estamos aqui. Agora sou um piloto da McLaren para 2017”, disse o piloto.
 
Vandoorne é cria do programa de pilotos da McLaren. O belga se juntou ao time em 2013 e, aos poucos, foi sendo trabalhado para ter uma chance. Já no ano seguinte, conseguiu uma vaga de terceiro piloto, dividindo suas funções com a GP2.

PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS